Sergipe

19/03/2009 às 09h40

Sergipe recebe Encontro dos Agentes de Leitura

Redação Portal A8

O estado já conta com 55 bibliotecas, instaladas em 31 municípios, que atendem a cerca de 9,5 mil famílias por meio dos 11 mil livros distribuídos (Ascom/MDA)
O programa Arca das Letras, do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), a Oscip Missão Criança e a ONG Um Lugar ao Sol realizam o Encontro dos Agentes de Leitura dos Territórios da Cidadania Alto Sertão e Sertão Ocidental. A ação acontece nesta quinta (19) e sexta-feira (20), no município sergipano de Japaratuba.

O Encontro é promovido para que os voluntários do Arca das Letras possam trocar experiências sobre o funcionamento das bibliotecas rurais implantadas em suas comunidades e avaliar o alcance dos objetivos propostos pelo Programa, como o incentivo à leitura, o apoio aos processos educacionais, culturais e de desenvolvimento das práticas produtivas e, ainda, estimular a participação das famílias beneficiadas na gestão coletiva das bibliotecas.

Outro objetivo da ação é formar a Comissão dos Agentes de Leitura, que ficará responsável pelo acompanhamento das bibliotecas por um período de seis meses. Ao visitar casas, associações, igrejas, pontos de cultura ou centros comunitários onde as arcas estão instaladas, os representantes da comissão vão realizar as mudanças necessárias à melhoria do trabalho desenvolvido pelos agentes de leitura.

A ação recebe o apoio das prefeituras municipais, sindicatos dos trabalhadores rurais e colegiados territoriais de Sergipe e também do Banco do Nordeste.

Mais 40 bibliotecas

Durante a programação do Encontro dos Agentes de Leitura, a equipe técnica do MDA vai reunir 80 novos voluntários dos territórios Alto Sertão e Sertão Ocidental para que recebam o treinamento e se tornem novos agentes de leitura. Serão mais 40 bibliotecas Arca das Letras distribuídas para Sergipe. As comunidades beneficiadas serão indicadas pelos colegiados dos dois territórios.

O estado já conta com 55 bibliotecas, instaladas em 31 municípios, que atendem a cerca de 9,5 mil famílias por meio dos 11 mil livros distribuídos. As arcas foram implantadas entre 2004 e 2006, em parceria com o Projeto Dom Helder Camara e a ONG Um Lugar ao Sol.

Saiba mais

Em todo o País, o programa Arca das Letras, criado pelo MDA em 2003, implantou 5.927 bibliotecas rurais em mais de 1,7 mil municípios brasileiros. Até agora, o número de livros distribuídos passa de 1,2 milhão, beneficiando acima de 625 mil famílias do campo. A administração das bibliotecas é feita por cerca de 12 mil agentes de leitura, que contribuem para melhorar os índices educacionais de suas comunidades e valorizar a cultura no meio rural.

Instalada na casa de um morador, ou na sede de uma associação rural, cada biblioteca é formada, inicialmente, por cerca de 200 livros. As comunidades escolhem os assuntos que formam os acervos, o local onde a biblioteca é instalada e indicam os moradores que serão capacitados como agentes de leitura.

Os acervos são formados por livros didáticos, literatura para crianças, jovens e adultos e livros técnicos e especializados nas áreas de saúde, meio ambiente, educação, técnicas agrícolas e de pesca, além de estatutos e leis brasileiras.

Os agentes são moradores das comunidades beneficiadas que se responsabilizam pelo empréstimo dos livros e pelo incentivo à leitura. O trabalho é voluntário, e a escolha do agente é feita em reuniões de consulta popular e de planejamento das bibliotecas.

O Programa conta com parceiros como o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação do Ministério da Educação (FNDE/MEC), o Banco do Brasil/Projeto BB Fome Zero, o Departamento Penitenciário Nacional do Ministério da Justiça, o Ministério da Cultura, o Banco do Nordeste e outros órgãos públicos federais, estaduais e municipais. Também participam os movimentos sociais e sindicais, editoras, artistas e a população urbana, que contribui com a doação de livros.