Sergipe

18/03/2009 às 11h53

Obras do Complexo Taiçoca são suspensas

As obras foram suspensas em Nossa Senhora do Socorro. A Empresa responsável pelo serviço retirou as máquinas do local surpreendendo os socorrenses e até o próprio governo.

Redação Portal A8

 

Uma semana após o anúncio das obras, máquinas são retiradas do Complexo Taiçoca (Márcio Dantas)

Uma semana após o governador, Marcelo Déda, autorizar o início da recuperação de toda a malha viária de ruas e avenidas que compreendem o Complexo Taiçoca, em Nossa Senhora do Socorro, as obras foram suspensas. A Empresa responsável pelo serviço retirou as máquinas do local surpreendendo os socorrenses e até o próprio governo.

 

"A princípio a direção da Empresa Torres disse que as obras teriam sido suspensas de forma temporária por falta de asfalto, mas os dias passaram e descobrimos que o problema não estava na matéria-prima". É o que afirma Valmor Barbosa, secretário de Estado da Infra-estrutura ao ressaltar que a empresa já foi notificada e que tem até amanhã (19) para retomar as atividades.

Ele afirma que a empresa será multada e terá o contrato reincidido, ficando proibida de participar de novas licitações no Estado por um período de dois anos, caso não reinicie as obras. "Isso ocorrendo vamos chamar a empresa que ficou na segunda colocação da licitação", disse o Secretário que não escondeu sua preocupação quanto ao andamento das obras. "Essa suspensão vai prejudicar o cronograma", disse.

Avenidas do Complexo Taiçoca têm asfalto colocado há 15 anos (Márcio Dantas)

 

Investimentos

Na sexta-feira passada (13) o governador Marcelo Déda foi ao conjunto João Alves, em Nossa Senhora do Socorro, para anunciar o maior investimento já realizado pelo Governo do Estado desde que as localidades foram construídas.
Na ocasião, o governo anunciou que mais de 31 mil toneladas de asfalto seriam utilizadas para recuperar os 36 quilômetros da malha viária do complexo Taiçoca, num investimento superior a R$ 5,1 milhões.

Receberão o serviço de recapeamento asfáltico as avenidas 1, I, J, L, do conjunto João Alves Filho, Perimetral A, Coletora A e Coletora B, do Marcos Freire I, avenida Coletora C, Perimetral C, avenida A, B, e Perimetral D, no Marcos Freire II, além das avenidas D e Perimetral I, do Marcos Freire III.

Também serão recuperadas as Avenidas Auxiliar 1 e Auxiliar 2 e Coletora Principal, no Fernando Collor, além da avenida C, no conjunto Albano Franco. Essas vias formam os principais corredores para o transporte coletivo nas localidades, além de concentrarem grande fluxo de tráfego. "Estas vias serão recapeadas com a mesma qualidade que virou padrão desde que respondíamos pela Prefeitura de Aracaju", destacou o governador.