Sergipe

11/03/2009 às 09h50

Professores participam de audiência com secretários de Governo

Redação Portal A8

 

Professores aguardam com expectativa posição do governo (Divulgação)

Neste momento, os professores participam de uma audiência com os secretários de Estado Fazenda, Educação e Administração. Desta reunião pode sair um acordo para o impasse que vem emperrando a implantação do piso nacional do magistério para os professores de Sergipe. A categoria vai acompanhar na parte externa do prédio a reunião com representantes do Sintese e do governo.

 

O diretor de comunicação do Sintese, Roberto Silva Santos, afirma que se houver um consenso a greve deverá ser suspensa. Caso contrário é possível que os professores continuem de braços cruzados. "O que for apresentado hoje pelo governo será levado para avaliação da categoria em assembléia geral marcada para amanhã (12)", disse o sindicalista ao acrescentar que os professores apelam para que o governo do Estado apresente uma proposta que tenha repercussão em toda carreira do magistério.

"O Piso Salarial Nacional além de uma necessidade é uma questão de justiça. Por isso, estamos usando o direito de greve para chamar a atenção dos dirigentes estaduais, municipais e da sociedade para a urgência de sua implementação. O piso é lei e não abriremos mão de fazê-lo valer", enfatiza o presidente do Sintese, Joel Almeida.

Descumprimento da lei

Para cumprir a lei o governo do Estado deveria ter integralizado 2/3 da diferença entre o piso de R$950 e o salário base do nível médio, que está hoje em R$425, com isso o vencimento inicial passaria para R$775 e a partir daí as gratificações poderiam ser somadas, para se chegar ao valor do piso. Mas somente foi pago um abono a quem tinha como remuneração, menos de R$950. Mais de 11 mil professores que estão na ativa foram excluídos do piso.