Sergipe

10/03/2009 às 13h46

Mulheres rurais fazem manifesto em defesa de seus direitos

Redação Portal A8

 

MST reivindica rapidez no processo de reforma agrária em Sergipe (Sérgio Ferreira)

‘Mulheres camponesas na luta contra o agronegócio, por Reforma Agrária e Soberania Popular`. Este foi o lema da marcha realizada na manhã de hoje (10) em Aracaju pelo Movimento dos Trabalhadores Sem-Terra (MST).

 

O manifesto público fez parte da programação do Dia da Mulher, comemorado em 08 de março, mas também foi uma ação voltada para pressionar o governo a tomar algumas medidas consideradas fundamentais para a entidade, a exemplo, da aceleração da reforma agrária.

De acordo com Gislene Reis, diretoria nacional do Movimento existem 700 famílias acampadas em Sergipe. Uma outra reivindicação das mulheres é que haja menos burocracia no processo de liberação de créditos do Pronaf/Mulher.

O manifesto também destacou a importância do Projeto Jacaré-Curituba que fica na divisa dos municípios sergipanos de Poço Verde e Canindé do São Francisco. Todas as reivindicações foram entregues no final da manhã a direção do Incra.