Sergipe

09/03/2009 às 15h21

Contraproposta é aguardada com expectativa por grevistas

Os médicos, que hoje recebem um salário-base de R$ 1,7 mil por 40 horas semanais de trabalho, mais uma complementação do Ministério da Saúde, totalizando R$ 4,5 mil, querem ganhar R$ 8.239 por 20 horas semanais.

Redação Portal A8

Os médicos da rede municipal de Saúde aguardam com expectativa a contraproposta do governo municipal que será apresentada na tarde de hoje (09) pela comissão da Prefeitura de Aracaju. Hoje a categoria entrou no sétimo dia de paralisação.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos de Sergipe, José Menezes, a contraproposta apresentada pela Prefeitura será levada para avaliação da categoria em assembléia a ser realizada amanhã (10). " Se a categoria concordar a greve será suspensa a partir de quarta-feira (11)", disse ele.

Durante o período da manhã, os médicos realizaram uma panfletagem no Hospital Fernando Franco, localizado no conjunto Augusto Franco. " Mostramos a população que a unidade não apresenta condições de trabalho. O hospital não tem pediatra e nem equipamentos adequados para atender o povo", afirma o sindicalista.
A categoria reivindica implantação do piso salarial. Os médicos, que hoje recebem um salário-base de R$ 1,7 mil por 40 horas semanais de trabalho, mais uma complementação do Ministério da Saúde, totalizando R$ 4,5 mil, querem ganhar R$ 8.239 por 20 horas semanais. A maioria dos médicos que atua na Secretaria Municipal de Saúde trabalha 40 horas semanais.


De acordo com o presidente do Sindicato dos Médicos, José Menezes, a categoria quer o salário preconizado pela Federação Nacional dos Médicos, que no ano passado, era de R$ 7, 5, mas com os reajustes calculados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) passou para R$ 8.239.