Sergipe

09/03/2009 às 14h08

Vereador se rende e tira a bandana para entrar em plenário

O vereador Moritos Matos (PDT) decidiu ceder às exigências do Regimento Interno da Câmara Municipal de Aracaju e hoje (10) retirou a bandana (espécie de lenço) da cabeça para poder ter acesso ao plenário.

Redação Portal A8

O vereador Moritos Matos (PDT) decidiu ceder às exigências do Regimento Interno da Câmara Municipal de Aracaju e hoje (10) retirou a bandana (espécie de lenço) da cabeça para poder ter acesso ao plenário.
Matos, chegou à Câmara usando o lenço que gerou muita polêmica nas últimas semanas, mas na porta do plenário,ele a retirou e colocou no bolso do paletó.
Nas dependências do Parlamento, segundo o presidente da Câmara, vereador Emanuel Nascimento (PT) não há impedimento para que o parlamentar use o adereço, que, segundo disse, o adotou há cerca de 15 anos por conta de um compromisso religioso.
Matos tentou, sem sucesso, poder participar das sessões usando o assessório, mas foi barrado pelo próprios colegas, alegando que a Câmara tem Regimento que precisa ser respeitado. Eles ressaltaram também que Matos não usa a bandana para assistir missas, por exemplo, e também a tirou para fazer a foto colocada na urna no processo eleitoral do ano passado.

O vereador Moritos Matos (PDT) decidiu ceder às exigências do Regimento Interno da Câmara Municipal de Aracaju e hoje (10) retirou a bandana (espécie de lenço) da cabeça para poder ter acesso ao plenário.
Matos, chegou à Câmara usando o lenço que gerou muita polêmica nas últimas semanas, mas na porta do plenário,ele a retirou e colocou no bolso do paletó.
Nas dependências do Parlamento, segundo o presidente da Câmara, vereador Emanuel Nascimento (PT) não há impedimento para que o parlamentar use o adereço, que, segundo disse, o adotou há cerca de 15 anos por conta de um compromisso religioso.
Matos tentou, sem sucesso, poder participar das sessões usando o assessório, mas foi barrado pelo próprios colegas, alegando que a Câmara tem Regimento que precisa ser respeitado. Eles ressaltaram também que Matos não usa a bandana para assistir missas, por exemplo, e também a tirou para fazer a foto colocada na urna no processo eleitoral do ano passado.