Sergipe

03/03/2009 às 18h26

Políticas Públicas para as Mulheres Sergipanas foi debatida na AL

Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres da Secretaria de Estado da Inclusão, Neusa Malheiros, proferiu palestra,na Assembléia Legislativa, sobre as "Políticas Públicas para as Mulheres Sergipanas".

Redação Portal A8

Atendendo a uma indicação do deputado estadual Wanderlê Correia (PMDB), a Assistente Social e Coordenadora de Políticas Públicas para as Mulheres da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social do Estado de Sergipe, Neusa Malheiros, proferiu uma palestra, no plenário da Assembléia Legislativa, na manhã de hoje (3), sobre as "Políticas Públicas para as Mulheres Sergipanas" desenvolvidas pelo governo de Marcelo Deda (PT). A palestrante ainda exibiu para os presentes o DVD "Por uma vida sem violência", lançado em comemoração de um ano de vigência da Lei Maria da Penha, e que trouxe depoimentos inúmeros de mulheres sergipanas das mais diversas regiões do Estado.


"Nós podemos destacar o processo de sensibilização que nós estamos desenvolvendo junto as mulheres sergipanas, com relação aos seus direitos. A questão da Saúde da Mulher eleva uma preocupação nossa muito grande. Em breve nós estaremos lançando um programa voltado para esta questão que vai ajudar muito nas parcerias com as prefeituras municipais. Queremos melhorar indicadores com relação ao câncer do colo do útero e ao câncer de mama. Há uma preocupação do governo com a Saúde da Mulher e, partindo para um outro ponto de vista, há ainda a questão da inserção da Mulher no campo de trabalho. É fundamental esta discussão em torno da autonomia econ�?mica. Outro foco tão importante também é a questão do enfrentamento da violência contra a mulher. Nossa expectativa é que o Estado assine o pacto nacional de enfrentamento desta violência", explicou Neusa Malheiros.

Neusa ainda destacou a importância de promover este debate na Assembléia Legislativa. "Para celebramos o Dia Internacional da Mulher, nada melhor do que façamos um debate tão importante em um espaço que é formador de opiniões como é o Legislativo Estadual. A AL é uma Casa que reúne todo o debate que a sociedade sergipana desenvolve. Estamos fazemos uma exposição e divulgação das ações que estão sendo desenvolvidas pelo governo do Estado a respeito das políticas públicas para as mulheres. No dia de hoje nós fizemos um resgate histórico da participação das mulheres na luta pela democracia", afirmou.
O deputado Wanderlê também falou da importância do debate e sugeriu que seja difundida a luta pelo fim da violência contra a mulher. "É de suma importância que façamos estes debates tendo em vista que os números relacionados à violência contra a mulher são alarmantes. No Brasil, a cada 15 segundos, uma mulher é violentada e isso é lamentável. Pior é que apenas um percentual muito pequeno já procura a Justiça. As mulheres precisam ter consciência que, o não denunciar, só motivar o agressor a cometer aquele crime outras vezes, que nem sempre é fisicamente. Toda a sociedade precisa discutir mais este tema e o governo acerta em promover novos debates sobre o assunto", comentou.
A deputada Conceição Vieira (PT), representando as mulheres do parlamento sergipano, disse que "embora já exista a Lei Maria da Penha, acho que ainda há a necessidade de uma explicação ainda maior sobre este assunto. São assustadores os índices de violência contra a mulher e uma discussão mais ampla é sempre necessária. Hoje pudemos participar de um debate que contou ainda com as presenças da representante das prostitutas, Maria Candelária, uma militante da luta pelos direitos da mulher; representantes das mulheres da zona rural; representantes da UDM; além das parlamentares. Nós temos que ampliar a inserção deste assunto porque assim a lei também se torna ainda mais efetiva".
Fonte: Agência Alese