Sergipe

02/03/2009 às 12h05

Mendonça quer urgência na discussão da reforma política

Se não houver uma reforma política no país, de acordo com o deputado federal Mendonça Prado (DEM), os partidos vão continuar frágeis e servindo apenas de abrigos.

Redação Portal A8

O deputado federal Mendonça Prado (DEM) voltou a defender uma reforma política urgente, no país. Do contrário, avalia, os partidos vão continuar frágeis em função da vigência de leis que fazem das siglas "meros abrigos".

"É preciso realizar urgentemente uma reforma política, capaz de fazer das agremiações partidárias as principais estruturas da democracia. Assim, é imprescindível aprovar pontos como a fidelidade partidária, o voto distrital, o fim das coligações nas eleições proporcionais, uma cláusula de barreira elevada para reduzir o número de partidos e, principalmente, o voto facultativo", defendeu.

 

Com essas alterações e outras consideradas "imperiosas", de acordo com Mendonça Prado, o país dará um salto de qualidade a fim de alcançar um regime democrático contemporâneo e capaz de fortalecer as agremiações político-partidárias.