Sergipe

02/03/2009 às 11h50

Familiares choram a morte de jovem e pedem justiça

Redação Portal A8

 

Núbia, mãe de Jefferson, disse que por várias vezes  pediu ao filho para deixar a torcida organizada. Foto/ Douglas Magalhães.

O clima é de revolta e desespero entre familiares e amigos do jovem, Jefferson Ramos da Silva, de 19 anos, integrante da Torcida Trovão Azul- morto a pedradas nesse domingo (01) logo após o jogo entre Confiança e América no Batistão. Neste momento o corpo da vítima está sendo velado no Osaf. O sepultamento está previsto para acontecer às 15horas no Cemitério Lourival Batista.

 

Jéferson foi morto por um grupo de torcedores do Confiança que faz parte da Torcida Jovem logo após deixar o Estádio Lourival Batista. Ele estava em companhia de mais dois amigos no momento em que foram cercados por cerca de 20 torcedores. "Eles já chegaram agredindo", disse Isaac Santos Neto ao ressaltar que o alvo era o terceiro integrante do grupo, o torcedor identificado como Mário.

"Esses torcedores tinham uma rixa com esse Mário. Só que na confusão ele conseguiu escapar sobrando para Jefferson que morreu de forma brutal", disse Isaac ao admitir que o clima é de revolta e vingança. "Quem fez isso também vai morrer", disse ele.

O jovem foi apedrejado com paralelepípedos. As agressões só cessaram com a proximidade de uma viatura policial que passava no local. "Acionamos o Samu e fomos atrás dos suspeitos. Dois foram presos nas imediações onde o fato ocorreu", disse a polícia.

Desesperados os amigos de Jefferson também saíram em busca de socorro no Estádio Lourival Batista, quando encontraram o médico da equipe do Confiança, Luiz Pádua. "Fui até o local de imediato e prestei os primeiros socorros, mas a vítima não reagiu. O rapaz teve uma parada cardíaca, devido à gravidade dos ferimentos que teve na região da cabeça, principalmente na nuca", afirma o médico.

Filho único

A mãe da vítima, Núbia Moura, disse que temia por esse fim. "Por várias vezes pedir pra que ele se afastasse e saísse dessa torcida organizada. Mas ele tinha paixão pelo time do Confiança", disse ela ao ressaltar que Jefferson era o único filho que tinha. Há cinco anos ele fazia parte da torcida organizada ‘Trovão Azul`.

Audiência

 

Promotor Deijaniro Jonas; Medidas imediatas (.)

O promotor de Justiça, Deijaniro Jonas vai convocar, possivelmente, para esta quarta-feira (04) uma nova audiência para discutir medidas visando coibir a violência entre torcidas organizadas de futebol. A audiência deverá reunir diversos órgãos ligados a Segurança Pública. A Secretaria de Estado de Esporte e Lazer e representantes de torcidas também serão convidadas a participar.

 

"É preciso repensar as medidas para evitar que mortes continuem ocorrendo", disse o promotor.

Fim das Torcidas

O deputado estadual Gilmar Carvalho (PSB) informou que amanhã (03) vai formalizar pedido de providências ao Ministério Público com o objetivo acabar com todas torcidas organizadas no futebol sergipano. O parlamentar lembrou que, há muito tempo, vem denunciando a violência praticada por torcedores, dentro e fora dos estádios de futebol.