Sergipe

27/02/2009 às 16h14

Déda diz que vai investir R$ 300 milhões para combater a falta de água

Cerca de R$ 300 milhões serão investidos pelo governo do Estado em projetos de combate à falta de água em todo o Estado. O anúncio foi feito na manhã de hoje (27), pelo governador Marcelo Déda (PT).

Redação Portal A8

O governador de Sergipe, Marcelo Déda (PT) anunciou nesta sexta-feira um investimento da ordem de R$ 300 milhões para combater o problema da falta de água que já afeta todo o Estado. Em entrevista à imprensa, no início da manhã, ele também informou que a barragem do rio Poxim, que será construída no município de São Cristóvão vai servir para armazenar águas de chuva e, juntamente com a duplicação da adutora do Rio São Francisco, evitará que, no próximo verão, o problema se repita.

"A situação se agrava no momento em que as chuvas reduzem. Como o reservatório do Rio Poxim seca, o abastecimento fica dependente apenas da adutora do Rio São Francisco,  cuja capacidade de abastecimento é de aproximadamente 60%", contou o governador, que cumpriu uma longa agenda de visitas a obras, em várias partes de Aracaju.

Essas medidas, no entanto, entende Deda não deve sanar o problema da falta de água definitivamente.  A tendência é que a situação se repita na próxima década por conta do aumento da população. "Mas para os horizontes dos próximos dez anos, a gente cria as condições de fornecer essa água", disse, acrescentando que para isso, a obra da barragem vem sendo planejada desde o ano de 2001.

"Quando nos chegamos no governo do Estado encontramos a obra sob investigação do Tribunal de Contas da União, e sem nenhum financiamento, porque o Estado não tinha certidão para obter os recursos", apontou.

Ele contou que na construção da barragem do Rio Poxim, serão investidos R$ 89 milhões. "Isso sem falar na construção de uma adutora e da estação de tratamento de água, que terá mais R$ 115 milhões. Quase R$ 200 milhões investidos na Bacia do Rio Poxim, para que possamos ter regularizado o fornecimento de água da capital dos sergipanos".

Com a adutora do São Francisco serão investidos mais de R$ 300 milhões de investimentos, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC),  da Caixa Econômica Federal, e uma contrapartida superior a 15% de recursos imediato para a construção da barragem  e da duplicação da adutora.