Sergipe

26/02/2009 às 19h02

Centro Comercial de Aracaju contará com 16 câmeras de segurança

Redação Portal A8

O Centro Comercial de Aracaju ficará mais seguro. A partir de abril, 16 câmeras de longo alcance, vão cobrir toda a área que vai da Rua Itabaianinha até a Avenida Ivo do Prado e da Praça do Mercado Albano Franco até a Praça Fausto Cardoso, na esquina com a Rua Pacatuba. Os trabalhos de montagem vão começar em Aracaju na próxima segunda-feira (2). O Projeto do Centro Comercial compreende a primeira das cinco etapas que compõem o Programa e demandou um investimento de mais de R$ 1 milhão.

De acordo com Kércio Pinto, a iniciativa vai maximizar o trabalho ostensivo e de investigação da polícia. "O centro comercial estará sendo monitorado 24h pelos profissionais da segurança pública. As câmeras servirão como os olhos da polícia, identificando os suspeitos de crime com maior rapidez e direcionando o efetivo para o local mais exato possível. Trata-se de um projeto moderno e atualizado, que possibilita oferecer às forças policiais o uso de tecnologia de ponta. As outras quatro etapas do Programa serão voltadas para a Avenida Francisco Porto e os bairros Siqueira Campos, Jardins e Atalaia", diz o secretário.

Cada câmera possui um zoom de 35x, sendo 25 de zoom óptico e 10 de digital, o que significa um alcance de aproximadamente um quilômetro. Segundo o assessor especial da SSP, Nelson Nascimento, as imagens serão captadas e transmitidas em tempo real, via ondas de rádio, para uma estação rádio-base e remetidas para o Centro de Monitoramento e Controle, instalado no prédio do CIOSP (Centro Integrado de Operações da Segurança Pública), na Avenida Maranhão.

"Além de ampliar a imagem 25 vezes opticamente, a câmera consegue um aprimoramento da imagem de mais 10 vezes, através de zoom digital. A própria câmera consegue tratar essa imagem e enviá-la para o Centro de Monitoramento e Controle, onde o operador verá toda a ocorrência, sem ter nenhum tipo de fragmento ou atraso na imagem. Em períodos de grande aglomeração, durante as festas juninas ou carnavalescas, há condição de os postes onde as câmeras estão instaladas serem retirados e levados para outras áreas", informa o assessor.

A estimativa é de que as câmeras comecem a funcionar dentro de 30 dias. O diretor da Flashnet, Marcone Cerqueira, ressaltou que a empresa montou uma equipe técnica para começar os trabalhos em Aracaju na próxima segunda-feira, 2, para preparar a infra-estrutura, montando as bases de fixação dos equipamentos em postes e prédios públicos na área que vai ser monitorada no centro da cidade. "Em seguida, vamos montar o sistema de comunicação, que vai interligar essas câmeras em um centro de monitoramento, no CIOSP, onde vão ser instalados computadores, servidores, equipamentos de armazenamento de imagens e painéis de monitoramento, onde receberão todas as imagens geradas e capturadas no sistema", explica Cerqueira.

Com informações da SSP