Sergipe

18/02/2009 às 11h43

Sem nova proposta, professores reforçam possibilidade de greve

Redação Portal A8

 

Os professores da rede estadual de ensino encerraram mais um ato público na manhã de hoje (18) sem avanço concreto para a implantação do piso nacional do magistério, mas com a certeza de que não havendo consenso, a categoria vai entrar em greve por tempo indeterminado a partir do dia nove de março.

 

O manifesto começou cedo na porta da Secretaria de Estado da Educação. Animados por uma bandinha de frevo, os professores fizeram um cortejo nas dependências do órgão e logo em seguida foram atendidos pelo secretário da Educação, José Fernandes de Lima.

"O governo não apresentou nada de novo. O que ficou acertado é que vamos formalizar um grupo de trabalho para discutir números. A reunião vai ocorrer nessa sexta-feira", disse o presidente do Síntese, Joel Almeida ao ressaltar que o piso corresponde a R$ 950.

O primeiro ato ocorreu no dia 12, no Calçadão da João Pessoa e teve como mote o "governo das ilusões", mostrando através de banners a diferença entre o discurso do governo sobre a Educação e a realidade vivida por professores, alunos e comunidade escolar. O próximo protesto dos professores acontecerá dia 20, com a participação no Bloco Siri na Lata, promovido pela Central Única de Trabalhadores.