Política

24/08/2019 às 09h31

Após ser expulso do partido, vereador Palhaço Soneca diz sofrer “perseguição política”

Com informações da assessoria do parlamentar

Após ter sido expulso do partido Cidadania, o vereador Palhaço Soneca disse ter recebido a notícia com surpresa e considerou a atitude uma “perseguição política”. “O episódio

Foto: Gilton Rosas/CMA
da festa do Mastro já foi superado, não cometi nenhum ato ilegal, tanto que o Ministério Público pugnou pelo arquivamento do caso”, diz o parlamentar.

Palhaço Soneca afirma que não vai recorrer da decisão do partido e que neste momento vai analisar o convite de outros grupos políticos. “Desde a época do PPS sofro discriminação dentro do partido. Se a nova direção não me quer, não vejo problema. A minha consciência está tranquila e o meu trabalho como vereador não vai terminar aqui”, afirmou.

Segundo o vereador, a perseguição política tem a ver com o fato de ser uma pessoa humilde. “O preconceito sempre existiu e sinceramente já estou acostumado. Porém, isso não me enfraquece, e sim me dá forças para continuar realizando meus projetos sociais na periferia de Aracaju. Lá, eu sou respeitado e isso é que o importa. É sinal que estou no caminho certo”, destacou.

Relembre o caso

A celeuma envolvendo o nome do vereador Palhaço Soneca teve início após o parlamentar ter sido visto na Festa do Mastro, em Capela, deste ano - sendo que estava afastado das funções por recomendação médica.


Fonte: Com informações da assessoria do parlamentar