Política

05/08/2019 às 18h34

Georgeo: “não teve um mês da gestão de Belivaldo em que a arrecadação não tenha aumentado”

Rede Alese

Desde o início deste ano, o Governo de Sergipe tem adotado o discurso de que o Estado vem arrecadando menos e, com isso, sofrendo dificuldades para manter a máquina

Foto: Jadilson Simões
funcionando. Mais recentemente, o Executivo, através da Secretaria da Fazenda, emitiu uma nota informando que as receitas diminuíram em R$ 136 milhões somente no mês de junho.

Para o deputado estadual Georgeo Passos, Cidadania, esse cenário pintado pelo Executivo não condiz com a realidade – muito pelo contrário. O parlamentar assegura que o Estado vem arrecadando muito bem obrigado desde o início da gestão de Belivaldo Chagas. “Não houve um mês sequer onde a arrecadação não tenha aumentado”, afirma.

A análise das finanças foi pauta de discurso de Georgeo na sessão desta segunda-feira, 5, na Assembleia Legislativa. O deputado fez uma análise dos números de receitas e despesas do Estado ao longo de 2019 obtidos através de dados oficiais da Secretaria da Fazenda. E a matemática comprova a afirmação do oposicionista.

“Somente em junho, onde o Estado diz que houve queda, a receita corrente líquida foi de R$ 638 milhões. No mesmo mês, em 2018, a receita foi de R$ 606 milhões – um aumento de R$ 32 milhões. Os aumentos aconteceram em todo o primeiro semestre de 2019, sendo que de janeiro a junho o Estado arrecadou R$ 252 milhões a mais se comparado ao mesmo período do ano passado”, contabilizou o parlamentar.

“Todo gestor sabe que no meio do ano, historicamente, há uma queda. Belivaldo não é menino, ele sabe desses dados. Esse discurso de que a receita piorou é mentiroso, produzido apenas para intimidar, algo orquestrado para passar para a população um cenário ruim”, completou Georgeo. O deputado questiona então quais razões levam o Estado a preconizar o caos em suas finanças.

“Não sei se é para dizer aos fornecedores que não tem como pagar ou avisando aos servidores que não vai dar o reajuste que lhes é devido, pois se já avisa que não tem dinheiro ninguém irá bater lá na porta do Governo. Não estou aqui para dizer que o Estado está “às mil maravilhas”, mas não temos que aceitar calados essa propaganda mentirosa”, criticou.

Despesas

Outro discurso governista refutado por Georgeo Passos é o de que o Estado vem cortando as despesas como forma de sanar as finanças. Mais uma vez o parlamentar vai até os números oficiais para rebater essa afirmativa. “Até junho deste ano, o Poder Executivo já gastou R$ 3,5 bi – quase R$ 500 milhões a mais em despesas do Estado se compararmos ao mesmo período do ano anterior”, expôs.

“Ou seja, está se arrecadando mais, porém gasta-se mais também. E aí não tem dinheiro que dê”, afirmou o deputado. Agora, Georgeo espera a ida do secretário de Estado da Fazenda à Alese para debater esses dados. “Iremos indagá-lo e saber o motivo de pregar essas dificuldades quando na verdade o dinheiro está sendo mal administrado”, prometeu.


Fonte: Rede Alese