Política

02/04/2019 às 18h21

Georgeo diz que Governo volta atrás e se prepara para "privatizar" Deso

Rede Alese

Um tema importante para todos os sergipanos e que parecia ter sido encerrado com um desfecho positivo. Assim era a possibilidade da venda da Companhia de Saneamento de Sergipe (Deso), que volta e meia retorna aos noticiários. No início de 2018, o então governador Jackson Barreto, anunciou o fim do contrato com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para os estudos visando a privatização da empresa. 

Contudo, esse fantasma parece ter retornado. É o que indica o deputado estadual Georgeo Passos, Cidadania, que assegura categoricamente: “Belivaldo se prepara ressuscitar o defunto da venda da Deso”. A afirmação foi feita durante a sessão plenária desta terça-feira, 2, quando o parlamentar usou o grande expediente e a explicação pessoal para alertar sobre essa possibilidade.

O alerta de Georgeo acontece após o governador Belivaldo Chagas anunciar, em uma entrevista à radialista Magna Santana (Fan FM), que não descarta a possibilidade de arrendar a companhia para algum grupo privado. “Se a empresa não se modernizar, se não passar a gerar mais dividendos para o Estado, vou partir para o arrendamento. E penso na possibilidade de um arrendamento de no mínimo de 20 anos”, assegurou Belivaldo. 

“Sei que a palavra arrendamento foi uma opção encontrada pelo governador Belivaldo para nesse momento não trazer uma pressão social para esse tema. Mas está na cara que é um processo que resultará na privatização. Sucatear a empresa, utilizá-la para cabide de políticos para conseguir apoios é o que não dá. A qualidade cai, o Governo não vai ter como investir e vão dizer no final que a solução é vender”, repreendeu Georgeo. 

“Queremos serviços de qualidade, isso é essencial pois a população paga a conta. É imprescindível a modernização da Companhia. Mas vender não é o caminho. E como ficarão os trabalhadores numa situação como essa? Seja com arrendamento ou com privatização, são mais de 1700 pais e mães de famílias que podem ter seus empregos prejudicados. Será que o governador não está pensando neles?”, completou o deputado. 

Após as críticas, o líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado Zezinho Sobral, rebateu alegando que, para privatizar, o Poder Executivo teria que enviar para a Casa um projeto de lei autorizando a venda. Georgeo concordou e já cobrou do colega parlamentar o voto negativo caso o governador envie para o plenário uma matéria com esse fim. “Não esperamos postura diferente”, garantiu. 

“Queremos o compromisso do líder do Governo para que, caso chegue um projeto para privatizar, que ele não seja aprovado. O líder do ex-governador Jackson Barreto, deputado Francisco Gualberto, sempre disse que era contra qualquer tipo de privatização. Tenho certeza de que o agora líder de Belivaldo, deputado Zezinho Sobral, também seguirá essa linha”, completou Georgeo. 

Emenda

O deputado da oposição também lembrou que seria importante a aprovação de uma Proposta de Emenda à Constituição de sua autoria que pretende instituir uma consulta popular antes de uma possível privatização. “É uma PEC que já foi apresentada por outros deputados anteriormente mas que nunca foi votada”, lamentou Georgeo. 

“É uma oportunidade de dar voz às pessoas. Caso o governador decida vender uma empresa como a Deso ou o Banese, que antes a sociedade seja consultada. Afinal, o verdadeiro dono dessas empresas é o povo sergipano”, explicou o parlamentar. Ele aproveitou a deixa e pediu colaboração do líder do Governo para que o texto tenha andamento na Alese. 

“O deputado Zezinho Sobral é o presidente da Comissão de Constituição e Justiça. Com boa vontade, ele poderá pautar essa PEC para que a gente possa democratizar uma decisão tão importante como essa, que é a venda dessas empresas. Isso vai assegurar que as pessoas opinem caso Belivaldo continue com esse plano de privatizar a Deso”, finalizou Georgeo.


Fonte: Rede Alese