Mundo

30/05/2011 às 12h00

Vegetais contaminados matam ao menos 11 pessoas na Alemanha

Redação Portal A8

O surto de um variante da bactéria intestinal E. coli Enterohemorrágica causou mais uma morte óbito na Alemanha, a 11ª. A nova vítima é uma mulher de 91 anos, da cidade de Paderborn, que fica no oeste do país. Ao menos 300 pessoas estão seriamente doentes por causa da contaminação.

 

Vegetais contaminados (Foto:R7)

Na última sexta-feira (27), o número de mortos pela síndrome hemolítica-umérica (SUH), provocada por esse germe, era de seis. No fim de semana, no entanto, aumentou para dez, todos no norte da Alemanha.

Enquanto isso, os casos de infecção pela bactéria intestinal já chegam a 1.200, informou o Instituto Robert Koch de Berlim. A doença causa sintomas como insuficiência renal, redução de plaquetas no sangue, problemas de coagulação e sinais neurológicos variáveis.Em declarações à emissora RBB-Inforadio, o diretor do instituto, Reinhard Burger, fez um novo chamado à população para não consumir verduras sem cozimento.

Ele disse entender a preocupação dos agricultores alemães, que se viram obrigados a destruir verduras (principalmente tomates, pepinos e alfaces) avaliadas em R$ 4,6 milhões (2 milhões de euros) por dia, em razão de os produtos não poderem mais ser vendidos. Mas Burger acrescentou que "a proteção da saúde da população é prioritária".

O foco infeccioso foi detectado após a análise em quatro pepinos (entre outras verduras) escolhidos aleatoriamente do mercado central de Hamburgo. Três tinham vindo da Espanha e o outro da Holanda.

O Instituto de Medicina de Hannover informou que o tratamento com o anticorpo Eculizumab, usado no tratamento da doença, está dando resultados.Está prevista para hoje uma reunião com representantes do governo federal, dos estados federados e das autoridades sanitárias e de proteção ao consumidor para discutir a situação.

Fonte:R7