Mundo

06/01/2010 às 17h37

Noiva malandra desvia R$ 1,3 milhão pagar casamento

A britânica ainda comprou carrões, roupas caras e joias, mas foi parar em cana

Redação Portal A8

Mesmo sem dinheiro, a britânica Joanne Kent, de 26 anos, queria um casamento de magnata com seu noivo David. Joanne deu um jeitinho e o casal teve uma festança histórica em setembro de 2007, no balneário chique de Newquay, sudeste da Inglaterra. Hospedou seus convidados num hotel cinco estrelas, com direito a flores na decoração, champanhe francês na mesa e roupas da grife Armani no armário do quarto. O evento de sonho de Joanne foi bancado com grana roubada - concluiu a investigação da polícia local. Levada a julgamento, a inglesa acabou considerada culpada nesta segunda (4). Ela vai cumprir dois anos de sentença no xadrez.

Dois meses antes do casamento, a noiva desviou 470 mil libras (R$ 1,3 milhão) da Wilson UK, subsidiária da Walsall, companhia americana de petróleo. Com a grana no banco, Joanne saiu da empresa e foi aproveitar. Ela nem deu bola para as aparências. Comprou carrões de luxo, como um Audi A4 e um Mazda, adquiriu propriedades no interior da Inglaterra e desfrutou de uma lua de mel paradisíaca numa ilha no Caribe.

A noiva malandra trabalhava no departamento de finanças da Wilson. A empresa desconfiou de tanto luxo no casamento e do pedido de demissão de Joanne, e chamou a polícia para investigar.

Em depoimento à corte de Wolverhampton, onde a moça morava, ela confessou a fraude. Como Joanne admitiu culpa no cartório, a pena foi branda, segundo os promotores do caso. Eles vão recorrer. A defesa argumentou que Joanne é mãe de dois filhos - de outro casamento - e que os convidados também aproveitaram as regalias da festa de arromba promovida por ela.

Joanne, coitada, vai precisar devolver os carrões e as propriedades que ela comprou. E já está em cana.

Fonte: R7