Mundo

31/12/2009 às 18h03

Cerveja aumenta a produção do hormônio da felicidade

Bebida pode aumentar a produção de serotonina, "o hormônio da felicidade"

Redação Portal A8

A pesquisa realizada por pesquisadores e bioquímicos da faculdade de medicina da Universidade de Innsbruck, na Áustria, mostra que a ingestão da cerveja pode auxiliar a combater infecções e a bloquear processos inflamatórios, ajudando no combate de algumas doenças crônicas.

Segundo os cientistas, a ação sobre as células humanas de certas substâncias encontradas no extrato da cevada teriam propriedades terapêuticas idênticas a encontradas nos componentes do vinho tinto e dos chás preto e verde, que têm um efeito positivo, já comprovado em pesquisas médicas, sobre as doenças coronarianas.

Confira também

Os pesquisadores obtiveram ainda, indícios de que beber cerveja tem efeito tranquilizante sobre o organismo e pode também aumentar a produção da serotonina, um neurotransmissor conhecido como o "hormônio da felicidade", que parece ter influência sobre certos estados de ânimo do ser-humano, afetando o humor e a ansiedade , influenciando ainda o comportamento alimentar e até o sexual.

Mas atenção para aqueles que acham que "tomar um porre" pode ser a solução de todos os males. Os cientistas avisam que a cevada tem os mesmos efeitos benéficos, quando é ingerida nas cervejas sem álcool. E é claro, não devemos esquecer que bebida alcoólica em quantidade exagerada pode levar a doenças terríveis como a cirrose hepática e o alcoolismo. Portanto, consuma cevada, mas beba com moderação.