Mundo

22/09/2009 às 19h06

Al Qaeda divulga vídeo e ameaça família real saudita

Redação Portal A8

O braço da rede terrorista Al Qaeda na península Arábica ameaçou o regime saudita nesta terça-feira com novos ataques e mandou um recado aos governantes: "procurem salvar a própria pele". A mensagem surge menos de um mês do mais ousado atentado dano país nos últimos anos, a tentativa de assassinato do vice-ministro de Interior, o príncipe Mohammed bin Nayef Abdel Aziz, responsável pela dura repressão à rede comandada pelo saudita Osama bin Laden.

Em um vídeo de dez minutos gravado antes de cometer o atentado, o terrorista Abdallah Hassan al Asiri acusa o regime saudita de transformar o país em um centro de corrupção e de desintegração moral pelo fato de combater o islã. Em 27 de agosto, o terrorista fingiu que se entregaria ao príncipe e detonou um explosivo que trazia dentro do corpo. O militante morreu, e o príncipe sofreu ferimentos leves.

Na gravação, a Al Qaeda acusa os governantes sauditas de serem os agentes da cruzada ocidental e de permitir que o território seja utilizado como base para lançar ataques contra grupos islâmicos do Iraque e do Afeganistão.

"A península Arábica se transformou em pista de decolagem de aviões para bombardear nossos irmãos do Iraque e do Afeganistão", disse o autor da tentativa de assassinato do vice-ministro saudita.

Durante a gravação, Asiri aparece segurando uma granada em uma das mãos e dirige-se ao vice-ministro saudita dizendo que tem amplos poderes para lutar contra os mujahedins (combatentes islâmicos) da Al Qaeda.

Por sua vez, o líder do grupo Al Qaeda na Península Arábica, Nasser al Wehaishi, também conhecido como Abu Bassir, afirmou que embora os governantes sauditas consigam salvar sua pele, os mujahedins (guerrilheiros muçulmanos) continuarão a perseguição.

"Nós os caçaremos em qualquer lugar e de qualquer forma até eliminarmos a sua idolatria", afirmou o líder regional da Al Qaeda.


Fonte: Folha Online