Mundo

10/03/2009 às 09h41

Policial resgata e amamenta bebê abandonado nu na Argentina

Redação Portal A8

Imprensa destaca resgate dramático de criança por policial nas ruas de Mendonza (Folha Online)
Uma policial salvou uma criança recém-nascida encontrada nua e ainda com o cordão umbilical, na cidade de Mendonza, na Argentina, neste domingo. E seguida, a oficial que também é mãe, a amamentou e a levou para um hospital. O resgate, considerado emocionante pela imprensa argentina, ganhou destaque nos principais jornais do país. A informação foi divulgada nesta segunda-feira pelo site argentino Uno.

Vanesa Alejandra Farias, 22, encontrou a recém-nascida abandonada próxima a um ponto de táxi, do lado de fora do teatro em que ocorria a Festa da Colheita --festa tradicional que ocorre todo o mês de março para a celebrar a colheita de uvas na cidade. Após o resgate, Vanesa amamentou a criança até a chegada ao hospital pediátrico Humberto Notti.

"A primeira coisa que perguntei era se a bebê estava viva, já que tinha nascido fazia umas duas horas no máximo. Peguei-a em meus braços e lhe dei de mamar. No início, ela teve dificuldade de sugar porque estava hipotérmica e muito frágil. Tinha o cabelo úmido ainda do sangue do parto, e minha camisa ficou manchada. Eu a olhava nos olhos e só pedia que ela sobrevivesse", relata a policial ao site.

Farias --que é mãe de uma criança de cinco meses-- disse que gostaria de adotar a criança, mas não tem condições econômicas para isso. Casada com Fernando Silva, 32, um policial que conheceu quando faziam o curso para ingressar na força, recebe um salário de U$ 1.100 (cerca de R$ 2.600).

Segundo o site Derf, a criança foi encontrada por um grupo de desconhecidos que escutaram os choros e avisaram os policiais. O resgate, ocorrido durante a madrugada do domingo (8), evitou que a bebê fosse atingida pela chuva que começou logo em seguida.

O médico Hipólito Filice, pediatra há 35 anos, disse ao site que "a policial deu o melhor alimento para a recém-nascida, seu próprio leite, e com ele transferiu defesa e anticorpos para continuar vivendo". A criança passa bem.

Fonte: Folha OnLine