Mundo

25/02/2009 às 14h15

Livni ameaça invadir Gaza se contrabando de armas não parar

Chanceler israelense diz que operação é inevitável e pede que a comunidade internacional resolva o problema

Redação Portal A8

A ministra de Relações Exteriores de Israel, Tzipi Livni, advertiu nesta quarta-feira, 25, para a possibilidade de uma nova operação militar na Faixa de Gaza se o contrabando de armas para o território palestino não for interrompido.

Aeronaves israelenses bombardearam túneis sob a fronteira entre Gaza e Egito na quarta-feira, depois que dois foguetes atingiram o sul de Israel, informou uma porta-voz do Exército israelense. Não houve registros de mortes em nenhum dos incidentes. Desde o fim da ofensiva, os palestinos têm reconstruído a rede de túneis que atravessam a fronteira com o Egito, usados para contrabandear produtos e armas.

"Se continuar o contrabando de armas para Gaza, uma nova operação defensiva de Israel será inevitável e é por isso que a comunidade internacional deve encontrar os meios legais e operacionais para interropê-lo", afirmou Livni durante encontro com o chanceler do Chipre, Markos Kuprianou, segundo a agência AFP.

As autoridades do Chipre inspecionaram em janeiro um barco russo com bandeira cipriota carregado de armas iranianas, cuja exportação é proibida pela Organização das Nações Unidas (ONU). O armamento foi confiscado e, segundo Israel, era destinado aos palestinos na Faixa de Gaza. "O Irã deve saber que as armas que manda por meio de contrabando ao Hamas, em violação aos acordos internacionais, devem cessar", afirmou Livni.

Fonte: Estadão