Mundo

18/02/2009 às 18h09

Nova fraude bilionária provoca corrida a bancos

Correntistas se apavoraram na Venezuela e fizeram fila para tentar suas economias nessa quarta-feira.

Redação Portal A8

Centenas de clientes de bancos ligados ao Stanford Group na América Latina fizeram fila para tentar sacar suas economias nesta quarta-feira. Um dos braços do grupo financeiro foi acusado pelo organismo regulador da bolsa americana de uma fraude de US$ 8 bilhões na véspera.

De acordo com o jornal britânico Times, correntistas se apavoraram na Venezuela e fizeram filas na porta do Stanford Bank, em Caracas. O banco tentou acalmar os clientes declarando que não estava ligado ao Stanford International Bank, uma filial de investimentos baseada em Antigua, que seria o coração da fraude promovida por Allen Stanford.

Em Antigua, cerca de 600 pessoas aguardavam em frente ao Bank of Antigua para garantir suas economias. O primeiro-ministro do país, Baldwin Spencer, afirmou na televisão que a fraude pode ter conseqüências catastróficas, segundo o Times.

No Panamá, autoridades financeiras tiveram que intervir para evitar uma corrida dos clientes aos caixas do Stanford Bank Panama. Na Colômbia, uma filial do grupo interrompeu as atividades na bolsa de valores local, mas garantiu que os investidores estão protegidos.

O fundo de investimento do Stanford International Bank havia prometido aos investidores "taxas de juros improváveis e não justificadas", que teriam permitido ao banco obter lucros sobre os investimentos durante 15 anos.