Esportes

06/12/2011 às 15h46

Fifa ameaça divulgar documentos que incriminam Ricardo Teixeira no dia 17

Redação Portal A8

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, afirmou nesta terça-feira (6) que vai tentar manter o prazo do dia 17 para divulgar os dados do caso ISL, apesar de uma ação na Justiça impedir que os documentos se tornem públicos. Segundo informações da rede britânica BBC, os documentos podem incriminar o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

Os documentos do caso ISL podem comprovar que dirigentes receberam propina da empresa de marketing esportivo para facilitar a assinatura de contratos milionários. Teixeira e João Havelange, ex-presidente da Fifa, são acusados de terem recebido cerca de R$ 1 milhão da ISL.

Suspeitas de corrupção já provocaram a renúncia de Havelange ao cargo de membro vitalício do COI. O ex-presidente da Fifa pode ainda perder a presidência da honra da entidade se os documentos forem abertos.

Ricardo Teixeira pode ser punido com suspensão ou expulsão da Fifa. Ele teve seu relacionamento com Blatter estremecido após tentar se aliar a adversários políticos do chefão da entidade máxima do futebol.

Blatter prometeu que divulgaria os documentos no dia 17 deste mês, durante a reunião do Comitê Executivo da Fifa. O presidente da Fifa afirmou que, apesar da "objeção de um terceiro", tentará divulgar os dados no prazo.

Ao site da Fifa, Blatter afirmou que os advogados da entidade tentam derrubar a medida que impede a divulgação, contudo, não tornou público o autor da ação.

Havelange esteve na abertura de uma conferência esportiva nesta terça-feira (6), mas evitou a imprensa e não quis comentar as denúncias.

Veja abaixo o comunicado de Blatter:

"A Fifa tem trabalhado intensamente ao longo das últimas semanas com seus advogados e equipe jurídica para poder publicar o arquivo ISL na próxima reunião do comitê executivo da Fifa. Era a minha vontade tornar o arquivo ISL totalmente transparente nesta reunião. Agora já fui avisado que, como resultado da objeção de uma terceira parte para tal transparência, levará mais tempo para superar os obstáculos legais respectivos. Isso não muda minha postura de qualquer forma. Continuo totalmente comprometido a publicar os arquivos o mais rápido possível, como uma parte importante dos meus planos para reformar a Fifa, que incluem lidar com o passado, bem como preparar a futura estrutura da organização"

Fonte: R7