Eleições 2018

08/10/2018 às 14h08

Com eleição, bancada feminina cresce ¼ na Assembleia Legislativa

Com informações da Rede Alese

Após o resultado da eleição, a próxima legislatura da Assembleia Legislativa de Sergipe vai ter um aumento na bancada feminina. Dos 24 deputados estaduais, seis serão mulheres. Em relação ao pleito de 2014, teve um salto de quatro para seis.

Neste pleito, duas deputadas estaduais foram reeleitas, Goretti Reis (PSD) com 21.306 votos e Maria Mendonça (PSDB) 19.102 votos. Além disso, a mudança do quadro foi constituída por Maisa Mitidieri (PSD) com 35.707 votos; Janier Mota (PR) com 25.731 votos; Diná Almeida (Podemos) com 20.168 votos e Kitty Lima (REDE) com 18.008 votos.

Em Sergipe, segundo dados do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) exatas 832.878 mulheres votaram nesta eleição, o que representa 52,8% contra um total de 744.180 dos homens. Deixa o quadro da Alese duas deputadas, a deputada estadual pelo partido dos trabalhadores, Ana Lúcia (PT) e Silvia Fontes (PDT).

Primeira mulher

Quintina Diniz de Oliveira Ribeiro, nascida em Laranjeiras no dia 18 de junho de 1878 , faleceu em Aracaju no dia 22 de julho de 1942. Era filha de Dr. Victor Diniz Gonçalves e de D. Maria Petrina de Oliveira Gonçalves.

Iniciou-se na carreira do magistério em Laranjeiras, ainda adolescente, no colégio dirigido por sua mãe, D. Elisa. Assumiu o colégio aos 18 anos de idade. Mudou-se para Aracaju, fundando aqui o primeiro colégio para moças, em 1906. Era o Colégio Santana, que fora fundado em Laranjeiras, em 1849, pela professora Possidônia Bragança e, posteriormente, dirigido por D. Elisa e D. Quintina Diniz de Oliveira Ribeiro.

Além de professora, Quintina Diniz foi poetisa lírica e mística, oradora e política. Quando falava, empolgava a Assembleia. Foi a primeira mulher a eleger-se deputada em terras de Sergipe, tendo sido o seu nome lançado para o parlamento pela Sociedade Brasileira Para o Progresso Feminino, fundada pela Dra. Bertha Lutz e dirigida em Sergipe pelas doutoras Cezartina Regis e Maria Rita Soares de Andrade.

Medalha Quintina Diniz

A Medalha Quintina Diniz foi criada, em 13 de novembro de 2008, pela Assembleia Legislativa para homenagear as mulheres que se destacam na atuação familiar, profissional, política, especialmente na defesa dos direitos humanos e da igualdade feminina.


Fonte: Com informações da Rede Alese