Brasil

30/05/2011 às 11h25

Dia dos Namorados aquece o comércio no país

Redação Portal A8

Roupas, sapatos, perfumes, celulares, doces e joias estão entre os presentes preferidos dos casais apaixonados. A maior parte dos comerciantes diz esperar que os consumidores gastem até R$ 100 com os mimos à cara-metade, como mostra uma pesquisa da empresa de análise de crédito Serasa Experian divulgada nesta segunda-feira (30).

Praticamente 4 em cada 10 (ou 39% do total de) lojistas dizem que os namorados devem gastar entre R$ 51 e R$ 100 com os presentes. Outros 27% apostam em compras de até R$ 50. Um em cada quatro comerciantes (ou 25%) espera compras entre R$ 101 e R$ 200.

A pesquisa mostrou que há empresários otimistas no ramo: 6% dizem que os casais devem gastar entre R$ 201 e R$ 300; 2%, entre R$ 301 e R$ 500; e 1%, acima de R$ 500. É a primeira vez que a faixa de valores dos presentes chega nestes números.

O levantamento mostra que o empresário está mais empolgado neste ano: 57% dos executivos das grandes redes projetam vendas mais gordas neste ano. Esse número é o maior desde o início da pesquisa, em 2006. No ano passado, o total de otimistas era de 54%.

Entre os entrevistados, 30% esperam manter o faturamento verificado no ano passado. Outros 13% apostam em queda. A pesquisa entrevistou 1.015 empresas em todo o Brasil entre os dias 9 e 16 de maio."A cada ano, o Dia dos Namorados vai assumindo maior representatividade para o varejo e está cada vez mais próximo do Dia das Crianças, que é a 3ª melhor data".

Para os comerciantes, os principais mimos serão as roupas, sapatos e acessórios, com 29% da preferência. Em seguida devem aparecer itens de perfumaria e cosméticos (22%), celular e smartphone (19%), flores (12%), chocolates e doces (6%), joias e relógios (5%), eletrônicos (3%), DVDs, CDs, livros, eletrodomésticos, refeição ou viagem (1% cada). A lista é praticamente idêntica à do ano passado.

Para a Serasa, a maior parte dos casais deve fazer compras em dinheiro ou no cartão. Isso mostra que o consumidor não se endividará com o presente do Dia dos Namorados, preferindo as compras à vista."Caiu a participação das compras com dinheiro por conta da utilização crescente dos cartões de crédito e de débito".

Fonte:R7