Brasil

11/05/2010 às 10h41

Com atraso nas obras dos estádios, presidente da CBF ameaça

Redação Portal A8

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, ameaçou excluir a partir do segundo semestre algumas cidades da Copa das Confederações. A afirmação foi feita pelo dirigente na segunda-feira durante reunião com os representantes das 12 cidades que vão abrigar o Mundial de 2014.

Teixeira está descontente com os constantes atrasos no início das obras dos estádios envolvidos na Copa do Mundo.

Segundo o dirigente, as cidades terão que ser cortadas "em breve" da Copa das Confederações caso os atrasos permaneçam. A competição que servirá como teste para a Copa do Mundo vai ser disputada em junho de 2013 em no máximo seis cidades. Para garantir o direito de realizar o evento-teste, as arenas terão que estar prontas em dezembro de 2012.

Os representantes das cidades negaram que Teixeira reclamou do atraso das obras. "Não houve queixa, o que houve foi um desejo de aproximação entre as cidades-sede e o COL [Comitê Organizador Local] no sentido de nos ajudar na superação. Não houve queixa ou repreensão. Há um esforço que a gente sente no Doutor Ricardo em ajudar a cumprir os prazos, e não repreender", disse Ney Campello, superintendente do Estado da Bahia para assuntos da Copa de 2014. Teixeira se recusou na segunda-feira a comentar o teor da reunião.

O dirigente também fixou prazo para as cidades mostrarem as garantias financeiras para erguer ou reformar as arenas. De acordo com Teixeira, cada cidade terá até o final de junho para apresentar as garantias. Se não conseguir viabilizar a obra, a cidade poderá até perder o direito de realizar a Copa do Mundo. Goiânia e Belém, que ficaram de fora, tentam realizar jogos no evento.

Fonte: UOL