Brasil

20/04/2010 às 18h49

Justiça de PE decreta mais uma vez prisão de médium Kleber Aran

Em março do ano passado, a polícia sergipana recebeu um mandado de prisão preventiva contra Aran

Redação Portal A8

A 2ª Vara Criminal de Recife decretou a prisão preventiva de Kleber Aran Ferreira, que diz incorporar o espírito do médico alemão Adolf Fritz, e encaminhou carta precatória para as delegacias de captura de todos os estados brasileiros. Ele é acusado do exercício ilegal da medicina e é considerado foragido da Justiça.

Kleber Aran durante sessão (Foto: fritzbrasil.com)

O juiz Adjar Francisco de Assis recebeu nesta segunda (19) a informação da Delegacia de Capturas de São Luís (MA) que Kleber Aran não reside no endereço que seu advogado forneceu à Justiça pernambucana, na cidade de São Luís. Além de exercício ilegal da medicina, Aran é acusado, mediante provocação do Conselho Regional de Medicina de Pernambuco, dos crimes de infração de medida sanitária preventiva, falsificação, corrupção, adulteração ou alteração de produtos terapêuticos medicinais.

"Se ele continuar foragido vai continuar praticando mais crimes contra a saúde pública, representando um perigo para a população de vários estados brasileiros", alerta o juiz. Segundo Assis, a soma de todos os crimes atribuídos a Aran totaliza 15 anos de prisão. Os crimes prescrevem em 20 anos.

Em outubro de 2008, Aran foi acusado de não possuir inscrição no Conselho Nacional de Médicos do Conselho Federal de Medicina. A partir de denúncias, a Polícia Civil de Pernambuco e uma equipe da Agência Pernambucana de Vigilância Sanitária fizeram uma inspeção no Clube dos Ferroviários, na Avenida Mascarenhas de Morais, onde Aran atuava. Foi constatado que, dizendo incorporar o espírito do médico alemão Adolf Fritz, Kleber Aran fazia consultas, cirurgias e vendia um chá para ser usado no pós-operatório. Em janeiro de 2009, quando foi decretada a prisão preventiva, o acusado estava atuando em outros estados brasileiros e não foi localizado.

Em março do ano passado, a polícia sergipana recebeu um mandado de prisão preventiva contra Kléber Aran. A preventiva foi expedida pela Justiça de Pernambuco, onde as suas atividades foram suspensas.

Na época, o delegado Everton Santos, então coordenador da Delegacia Plantonista informou que o Aran não estava mais em Sergipe, onde fez várias sessões de cura não apenas em Aracaju, mas também no município de Nossa Senhora do Socorro.

A assessoria jurídica do médium disse no ano passado que não existia nenhum processo criminal contra Kleber Aran. "Como ocorreu com muitos cristãos, o médium vem sofrendo perseguições por disseminar o bem, por ajudar o povo", assegurou a assessoria jurídica. "Se estivesse fugindo da Justiça estaria escondido, o que ocorre é o contrário. Ele continua fazendo seu trabalho em diversos estados brasileiro, como ocorreu em Sergipe", enfatizou a assessoria.

Com informações da Assessoria de Imprensa do Tribunal de Justiça de Pernambuco.