Brasil

15/01/2010 às 09h22

Polícia Federal prende policial militar acusado de crimes

Redação Portal A8

O soldado da Polícia Militar (PM) Bruno Salustiano foi detido às 18h34 desta quinta-feira, no bairro Feitosa, em Maceió, por uma guarnição da Polícia Federal (PF), que realizou a Operação Trincheira. Ele, que é lotado no 1º Batalhão de Policiamento Militar (BPM), é acusado de praticar diversos crimes no Estado e de integrar uma quadrilha especializada em assaltos a estabelecimentos comerciais e tráfico de drogas, segundo a Corregedoria da PM/AL.

Bruno Salustino foi detido na residência de uma tia, cuja identidade não foi revelada pelos policiais federais que o detiveram. Ele foi encaminhado para a Superintendência a PF de Alagoas, situada no bairro Jaraguá, em Maceió.

Supostos crimes

O policial militar é suspeito de praticar pelo menos dois assassinatos, onde as vítimas são também policiais militares. A primeira vítima teria sido o cabo PM Sérgio Carlos Marcolino, morto a tiros em julho de 2009, depois de ter parado com sua motocicleta em um semáforo situado entre os cruzamentos da Rua Joaquim Nabuco e a Avenida Afrânio Lages, no bairro Farol, em Maceió.

Ele também é apontado como autor material do assassinato do policial militar Valdir Pereira de Almeida, 22 anos, morto a tiros no dia 3 de julho de 2009. O crime foi praticado próximo à Praça Sinimbu, no Centro da capital alagoana.

Atentado

No dia seis de novembro do ano passado, Bruno Salustiano sofreu um atentado quando se encontrava próximo ao Terminal Rodoviário João Paulo II, no bairro Feitosa. Os disparos foram deflagrados por dois motociclistas, segundo o relato feito por ele à Polícia Civil de Alagoas (PC/AL).

Na ocasião, a Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) informou que o soldado Bruno Salustiano ainda trocou tiros com os bandidos. Muito ferido, ele foi socorrido por um taxista e levado para o Hospital Geral do Estado (HGE), no bairro Trapiche, onde se recuperou dos ferimentos sofridos.

 

Fonte: Tudo na Hora