Brasil

13/01/2010 às 10h37

Tremor no Haiti mata Zilda Arns, da Pastoral da Criança

Redação Portal A8

Zilda Arns Neumann, de 75 anos, médica pediatra e sanitarista, fundadora da Pastoral da Criança, morreu no terremoto que atingiu o Haiti na noite da terça-feira (12). A informação foi confirmada pelo gabinete do senador Flávio Arns, sobrinho de Zilda. O gabinete foi informado da morte de Zilda Arns pela Presidência da República.

Zilda Arns chegou ao país no dia do terremoto para dar uma palestra nesta quarta-feira (13). Ela caminhava na rua com um militar brasileiro quando os dois foram atingidos por destroços de um prédio que caiu por causa dos tremores. A assessoria do senador disse que ele vai embarcar para o Haiti ainda hoje.

Fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns era irmã de dom Paulo Evaristo Arns, Arcebispo Emérito de São Paulo. Os dois nasceram em Forquilhinha, em Santa Catarina.

Em 2006, ela foi indicada ao Prêmio Nobel da Paz junto com outras 999 mulheres de todo o mundo. Nascida em Santa Catarina, ela morava em Curitiba, Zilda criou cinco filhos com o marido, morto em 1978. Uma de suas filhas, Sílvia, morreu em 2003 em um acidente de carro. Ela era avó de dez netos.

Pelo menos quatro militares brasileiros morreram no terremoto que atingiu o país. O general de brigada Carlos Alberto Neiva Barcellos, chefe da comunicação social do Exército brasileiro, informou a morte do primeiro tenente Bruno Ribeiro Mário, do segundo sargento Davi Ramos de Lima, e dos soldados Antônio José Anacleto, e Tiago Detimermani. Também confirmou cinco militares feridos.

Fonte: R7