Brasil

16/10/2009 às 19h13

SP domina o mercado de laranja. Sergipe é o terceiro

São Paulo lidera. Bahia, Sergipe, Paraná e Rio Grande do Sul têm participação importante

Redação Portal A8

A safra nacional de 2008 de laranja totalizou 18.538.084 t (454,4 milhões de caixas de 40,8 kg). É em São Paulo, com 78,4 % de participação na produção, que quase toda a matéria-prima é processada e o suco, exportado. O estado produziu 14.537. 610 t (356,3 milhões de caixas de 40,8 kg ). Cerca de 60% do suco que circula no mercado mundial é brasileiro, em particular de laranjas e demais cítricos cultivados em São Paulo. Os números foram divulgados pelo IBGE.

Segundo o IBGE, Estados que também têm importante participação na citricultura brasileira são: Bahia (6,0%), Sergipe (4,2%), Paraná (2,8%) e Rio Grande do Sul (1,8%). O Paraná vem despontando como pólo agro-industrial e já existem no estado três unidades de extração de suco, que visa a exportação do produto concentrado e congelado para países da Europa e Oriente Médio. A citricultura paranaense, implantada com alta tecnologia, está em plena expansão e apresenta produtividade superior a todos os estados produtores, inclusive em relação a São Paulo.

A grande concentração dos pomares ainda se localiza ao norte de São Paulo, mas se estende pelo Triângulo Mineiro. Em Minas Gerais (3,1% de participação nacional), a produção obtida foi de 583.924 t (14,3 milhões de caixas). Essa produção do Triângulo é processada nas indústrias de São Paulo e o suco também é destinado à exportação.

Na Bahia, 2º estado produtor do país, com safra obtida de 1.116.896 t (27,4 milhões de caixas), o município de Rio Real, um dos 20 maiores produtores de laranja do país, tem significativa participação no cenário citrícola nacional, tanto em área cultivada como no bom nível tecnológico de seus pomares, resultado do Programa Bahia Citros.

Com informações do IBGE