Brasil

01/09/2009 às 14h32

Preso em Alagoas criminoso procurado pela polícia sergipana

Redação Portal A8

A Polícia Civil de Alagoas apresentou Rivaldo Manoel da Silva (36) conhecido como Branco do Ouro. Ele foi preso no último domingo e confessou sequestros e assassinatos em Alagoas, entre outros crimes. O acusado tem mandados de prisão expedidos aqui em Sergipe e em outros quatro estados do Nordeste.

De acordo com a polícia, após praticar sequestros em Pernambuco, `Branco de Ouro` se mudou para Sergipe e por aqui praticou assaltos a manssões. Em um dos roubos o acusado roubou 200 mil em jóias.Rivaldo já foi preso pela polícia sergipana e conseguiu fugir, na ocasião em que foi detido o criminoso morava em um apartamento de luxo, no local foram apreendidas duas pistolas 9mm, 126 munições, 1Kg de crack e mais de 100 mil em jóias.

O delegado geral adjunto, José Edson, contou que Rivaldo Manoel foi preso no Residencial Tabuleiro do Martins, saindo de casa com o Honda Civic preto, de placa MUS-9955. Policiais do Tigre investigavam o acusado e apreenderam com ele três pistolas de calibre 380 e uma espingarda de calibre 12.

Levado para a Divisão Especial de Investigação e Capturas, Branco do Ouro foi ouvido pelos delegados Amorim Terceiro e Paulo Cerqueira e confessou uma série de crimes em Alagoas. Entre eles, o sequestro do empresário Gaspar Omar Tavares e a mulher dele, ocorrido em novembro de 2007, em Penedo. O casal foi resgatado no Sertão de Pernambuco, onde parte da quadrilha chegou a ser presa, na época.

Branco do Ouro também confessou o assassinato de Vanézia Francisca Martins, 31. Ela foi encontrada morta na Serraria, com um saco plástico na cabeça e algemas nos braços.Branco do Ouro disse que ele queria que ela dissesse quem estava com o dinheiro dele.Ela disse, mas foi torturada até a morte. Logo depois, o criminoso matou José Ribeiro Filho, de forma semelhante.

Outro crime cometido foi o de um sequestro em Pernambuco. As vítimas - Francisco Raimundo Ferreira Filho Gilson Caetano de Brito e Márcia Rodrigues da Silva, 34, foram trazidos para Rio Largo. Branco do Ouro confessou que matou os acusados, mas a mulher conseguiu se fingir de morta e sobreviveu.

Com informações do Tudo na Hora