Brasil

18/03/2009 às 09h45

Tião dá celular do Senado para filha usar em viagem ao México

O senador Tião Viana (PT-AC) repassou um telefone celular do Senado para sua filha utilizar em viagem ao México

Redação Portal A8

O senador Tião Viana (PT-AC) repassou um telefone celular do Senado para sua filha utilizar em viagem ao México. A responsabilidade pelo pagamento da conta é da Casa. Ela usou o aparelho durante as duas semanas em que esteve no exterior, em janeiro, quando Tião ainda ocupava a primeira vice-presidência do Senado.

"Fiquei preocupado em não conseguir me comunicar com ela. Foi uma atitude de pai", disse ele, que disputou a presidência do Senado e foi derrotado por José Sarney (PMDB-AP) em 2 de fevereiro. "Recomendei a ela que somente recebesse ligações", completou, sem informar o valor da conta.

"Já pedi à direção-geral do Senado que verificasse o valor. Estou disposto a pagar tudo", afirmou. Segundo Tião, a conta ainda não foi paga.

Os 81 senadores têm direito a dois aparelhos celulares cedidos pela Casa e uma linha de telefone fixo no apartamento funcional, tudo sem limite de conta. Um dos celulares fica com o parlamentar e o outro, com o chefe-de-gabinete.

No começo da noite de ontem, Viana pediu pelo telefone os dados ao diretor-geral Alexandre Gazineo após ser questionado no plenário.

"Ele me disse que não é possível saber o valor hoje [ontem] porque os gastos ainda não foram processados junto à operadora", disse Tião, que prometeu revelar o valor hoje.

O congressista afirmou que estão ocorrendo retaliações no Senado por conta do episódio. "Estão querendo me responsabilizar por toda essa crise que tem ocorrido no Senado", disse, referindo-se às últimas denúncias contra a Casa.

Anteontem, o primeiro-secretário do Senado, Heráclito Fortes (DEM-PI), disse desconfiar que as denúncias são resultado "das circunstâncias da derrota do PT na disputa."

Em plenário, sem mencionar o uso do celular pela filha, Tião afirmou: "Exijo o respeito dos que tenham a coragem de tratar dessa questão olho a olho, rosto a rosto, e que não insinuem nada contra o meu nome, porque não sou merecedor deste tratamento".

No ano passado, o Senado gastou R$ 457.800 em contas de telefones celular. A Casa também oferece aparelhos para 122 servidores escolhidos pelo diretor-geral.

Anteontem, o boletim administrativo do Senado trouxe ato determinado a redução dos gastos com celular. O teto baixou de R$ 350 para R$ 300 para cargos de direção e chefia de gabinete. A Casa disse esperar economizar R$ 73.200 por ano com a medida.

Fonte: Folha OnLine