Brasil

16/03/2009 às 08h40

PF investiga aliança entre madeireiros e sem-terra

Redação Portal A8

Uma investigação da Polícia Federal detectou uma "aliança informal" entre sem-terra da LCP (Liga dos Camponeses Pobres) e madeireiros no interior de Rondônia.

De acordo com o relatório da PF obtido pela Folha, os sem-terra da LCP --uma dissidência radical do MST (Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra)--, em parceria com madeireiros da região de Buritis, Nova Mamoré e Campo Novo de Rondônia, invadem grandes fazendas com o objetivo de desmatar suas reservas florestais e obter lucro com a venda da madeira.

Ainda segundo a polícia, o esquema envolveria a escolha da propriedade, a invasão da terra, a expulsão do fazendeiro e dos peões, o desmatamento e, por fim, a venda da madeira. As invasões são lideradas por um braço armado da LCP, com cerca de dez homens que, após expulsar o fazendeiro e os peões, autoriza a entrada dos demais sem-terra para extrair a madeira. O lucro obtido pela venda da madeira é dividido entre os sem-terra e os madeireiros.

Vítimas dessa aliança, os fazendeiros desconhecem a participação dos madeireiros, retaliando, então, apenas os sem-terra. Segundo a Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência, 12 crimes motivados por conflitos fundiários ocorridos desde meados de 2006 nessa mesma região permanecem sem esclarecimento.

A Secretaria de Segurança Pública de Rondônia também não se manifestou. A aliança é de conhecimento do Ministério Público de Rondônia, que mantém o tema sob sigilo para, segundo o procurador-geral de Justiça, aguardar o momento certo para flagrar os madeireiros.

Fonte: Folha OnLine