Brasil

11/03/2009 às 09h04

PSDB não tem o talento de marketing do PT, afirma Serra

Redação Portal A8

O governador de São Paulo, José Serra (PSDB), que já acusou o PT de "piratear" suas obras, reclamou nesta terça-feira da falta de talento do seu partido para o marketing. Segundo ele, falta propaganda para divulgar suas ações no governo estadual, enquanto a propaganda é justamente um ponto forte de seus adversários políticos.

"Não é só problema de recursos, é talento mercadológico, de marketing, que é sempre um ponto fraco do PSDB e um ponto forte do PT", afirmou o tucano em encontro no Palácio dos Bandeirantes, sede do governo paulista.

Durante evento para anunciar parceria do governo estadual com a Federação e Centro do Comércio do Estado, Serra reclamou da falta de divulgação do programa Ação Jovem, que concede bolsas mensais a cerca de 50 mil jovens carentes. "Eu queria mais [propaganda] para que as pessoas soubessem", disse Serra, para mais tarde fazer a ressalva de que o programa não pode ser só "trololó de marketing".

Apesar da reclamação de Serra, o aumento nos gastos em publicidade foi uma das principais críticas da bancada do PT na Alesp (Assembleia Legislativa de São Paulo) ao Orçamento de 2009. Segundo os petistas, o governo Serra aumentou os gastos com publicidade de R$ 165,9 milhões em 2008 para R$ 313,9 milhões em 2009. O governo afirma que os gastos envolvem despesas gerais com comunicação.

Patas e galinhas

Bem-humorado, o governador paulista usou uma metáfora envolvendo patas e galinhas para comparar o talento mercadológico da sua gestão com o do governo Luiz Inácio Lula da Silva. "A galinha põe o ovo pequeninho, mas cacareja e todo mundo vê. Já a pata põe o ovo maior, mas fica quietinha e ninguém nota. A gente está mais para o lado da pata", disse Serra.

Questionado se o governo federal tem usado esse "talento" para divulgar a pré-candidatura da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil), Serra desconversou. "Não vamos estender para isso não."

"Ti-ti-ti" político

Serra também evitou comentar as declarações do governador de Minas, Aécio Neves (PSDB), que defendeu sua intenção de viajar pelo país em busca de uma "proposta para 2010". "Não vou falar de política porque eu não faria outra coisa e deixaria de governar só para ficar com `ti-ti-ti` político", disse Serra.

A declaração de Aécio foi uma resposta ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que criticou a intenção do mineiro ao afirmar que ele precisa governar. Segundo Aécio, porém, "não se constrói um projeto para o país de alguns gabinetes ou da avenida Paulista".

Serra e Aécio disputam a indicação do PSDB para a candidatura à sucessão de Lula em 2010.

Fonte: Folha OnLine