Sergipe

06/01/2017 às 15h39

Banco de Leite Humano precisa de doações

Assessoria

“Precisamos de doação de leite humano o ano inteiro, mas é neste período que necessitamos, ainda mais, pois os estoques caem consideravelmente”. Essa afirmação é de Anésia Guedes, gerente interina do Banco de Leite Humano (BLH) Marly Sarney, setor ligado à Maternidade Nossa Senhora de Lourdes (MNSL).

A gerente revela que os estoques estão baixos. Em dezembro de 2016 foram doados apenas 12.186 litros de leite. “Esse nível é considerado baixo para a demanda. Nós precisamos suprir as necessidades de alimentação dos bebês prematuros e de alto risco nascidos na maternidade Nossa Senhora de Lourdes”, ressaltou.

Em 2016, o BLH Marly Sarney teve um total de 625 mães doadoras, enquando o número de receptores correspondeu a 1.542.

Assistência

O BLH presta assistência ao binômio mãe-bebê. A unidade funciona de segunda a sexta-feira, e conta com um ambulatório de amamentação para mães que estão em aleitamento materno exclusivo. No local, o bebê pode ser acompanhado até os 6 meses de vida.

Segundo a Anésia Guedes o leite materno é a principal fonte de nutrientes para os recém-nascidos. Por isso, a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda que esse seja o único alimento consumido por todos os bebês até os seis meses de vida.

“Diante disso, a doação, além de beneficiar os recém- nascidos, também é uma forma de ajudar as mães que não conseguem amamentar seus bebês que estão internados nas Unidades de Terapia Intensiva (UTIN'S) do Estado, atendendo ,principalmente, as demandas da Maternidade Nossa Senhora de Lourdes, que é a referência em alto risco”, explica.

Como doar

O Estado conta com três Bancos de Leite Humano que estão localizados nos municípios de Aracaju, Lagarto e Itabaiana .

"Vale ressaltar que as mães que doadora não correm risco de ficar sem leite para os seus bebês. Quanto mais a mulher dá de mamar, mais leite ela vai produzir. O ato que estimula a produção de leite humano é a sucção do bebê", complementa Anésia Guedes.

Para esclarecer dúvidas ou para se tornar uma doadora é possível entrar em contato através do Disque Amamentação pelos telefones: (79) 3226-6335 e o (79) 3226-6337.


Fonte: Assessoria