Sergipe

12/09/2016 às 13h59

Polícia desmonta mais uma rinha de galo no Estado

PM/SE

Na tarde desse domingo, 11, o Pelotão Ambiental da Polícia Militar de Sergipe flagrou mais um crime ambiental na Grande Aracaju. Por volta das 14 horas, a guarnição composta pelos cabos PM Silva e Gaudêncio, soldados Israel e H. Silva, foi acionada pelo CIOSP para averiguar a denúncia de funcionamento de rinha de galo numa localidade do município de Nossa Senhora do Socorro. 

Foto: PM

A denúncia foi feita por vizinhos informando que nos fundos de uma residência funcionava uma rinha de galo e que, naquele momento, dezenas de pessoas colocavam os animais para disputarem a briga mediante apostas em dinheiro.

Na abordagem à residência, localizada no povoado “Tabocas”, em Nossa Senhora do Socorro, algumas pessoas se evadiram do local ao perceberem a chegada da polícia, no exato momento em que dois animais brigavam na rinha. Um senhor de 40 anos foi identificado como dono da residência e responsável pela realização da rinha. O mesmo reconheceu que estava cometendo crime, informou à guarnição que era a primeira vez que realizava o torneio.

Diante do flagrante, o homem assinou no próprio local um termo circunstanciado, se comprometendo a comparecer ao Juizado Especial quando for intimado. Ainda na mesma ocorrência, um dos cidadãos que foi abordado na rinha foi preso e conduzido à Delegacia Plantonista, na zona norte de Aracaju, por desacato. O mesmo se recusou a ser submetido à revista pessoal, inclusive xingando um dos militares com palavras de baixo calão. No local foram apreendidos três galos.


Fonte: PM/SE