Sergipe

05/09/2016 às 14h47

MP participa de reunião com Governo do Estado para discutir problemas de desabastecimento de água

MP

O Procurador-Geral de Justiça em Exercício Paulo Lima de Santana participou, no último dia 02, de reunião com o Governo do Estado, Governo Federal, Prefeitos de vários Municípios, Exército e representantes de Secretarias de Estado, para discutir questões relacionadas ao abastecimento de água no Estado, principalmente no sertão Sergipano. As perdas das safras motivadas pela pouca chuva foi um dos problemas apresentados.

Vários prefeitos apresentaram suas preocupações com relação à diminuição da água distribuída pela operação carro-pipa do Exército e solicitaram ampliação do número de moradores atendidos com a iniciativa. Dados do Exército demonstram que, em Sergipe, são 11 municípios atendidos pela Operação Carro-Pipa, sendo eles: Canindé do São Francisco, Feira Nova, Frei Paulo, Monte Alegre de Sergipe, Gararu, Nossa Senhora Aparecida, Pinhão, Poço Redondo, Nossa Senhora da Glória, Tobias Barreto e Porto da Folha. A previsão para o mês de setembro é que sejam atendidas 32.514 pessoas através de 979 pontos de abastecimento, 48 pipeiros e 19.228,62m³ de água.

Jackson Barreto destacou que é necessário atender não só o consumo humano mas, também, o abastecimento animal, e lembrou de municípios como o de Glória, que se destaca por sua bacia leiteira, gerando renda para os produtores e movimentando a economia local. “Espero que haja melhoria. Caso não aconteça, vou ter que ir a Brasília para tratar com o presidente da República sobre o desabastecimento de água da população que está sofrendo muito”, disse o Governador.

De acordo com o coordenador geral de monitoramento e operação do Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres (Cenad), Tarcísio Vasconcelos, a reunião desta sexta proporcionou entendimento entre Exército e municípios, de modo que as Forças Armadas se comprometeram a avaliar a questão e oferecer uma resposta, que será encaminhada para as prefeituras. Ele explicou, também, que os municípios que não receberam justificativas plausíveis para a diminuição do abastecimento de água por parte dos carros-pipa, terão seu volume de água distribuída retomado.


Fonte: MP