Sergipe

21/07/2016 às 08h30

Documentos falsos e cartões de uso ilegal são identificados no transporte público de Aracaju

Ascom/Setransp

Foram identificados nos últimos meses uma série de documentos falsos ou de uso ilegal sendo utilizados como identificação para passe livre no sistema de ônibus de Aracaju e Região Metropolitana. Junto com eles, foi constatada também a comercialização indevida de vale transporte através do cartão Mais Aracaju.

A polícia foi acionada e registrou por meio de boletins de ocorrência que só entre os meses de maio, junho e julho, foram apreendidos aproximadamente 200 cartões e documentos desse tipo. Em alguns casos de flagrante, policiais chegaram a encaminhar os praticantes da fraude para a Delegacia de Defraudações.

Além do volume de cartões Mais Aracaju tanto falsos quanto originais utilizados de forma irregular, o que mais chamou atenção foi a quantidade de documentos afins, isto é, que não fazem parte do sistema de transporte, sendo apresentados para indução de passe livre.   

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Aracaju (Setransp) ressalta que os cartões Mais Aracaju, seja vale transporte, escolar ou gratuidades, são de uso pessoal e intransferível. Aos casos de vale transporte, de acordo com o artigo 4° da Lei 7418/85, a concessão do benefício implica a aquisição pelo empregador destes vales, necessários aos deslocamentos do trabalhador no percurso residência-trabalho e vice-versa.

E aos cartões escolar (meia passagem) e gratuidade (passe livre), o uso da biometria é indispensável para assegurar e valorizar o direto adquirido por essas categorias. Inclusive, o uso indevido por terceiros pode acarretar a suspensão e perda do benefício.  

 


Fonte: Ascom/Setransp