Sergipe

19/07/2016 às 20h17

João Batista diz que é “questão de honra” prender responsáveis por morte de delegado

SSP-SE

O secretário da Segurança Pública, João Batista Santos Júnior, disse logo após o sepultamento do delegado Ademir da Silva Melo Júnior, que o clima é de consternação entre os servidores policiais e familiares do delegado. Ademir foi vítima do disparo de uma arma de fogo no início da noite de ontem perto da sua casa, no bairro Luzia, em Aracaju. O secretário disse que é “uma questão de honra para a polícia sergipana prender os responsáveis pelo crime”.

Segundo João Batista, a determinação é de investigação ágil para localizar os responsáveis pela morte. “Estamos muito tristes, inconformados. A instituição sente muito um delegado legalista, correto, probo e que prestava um serviço de muita qualidade ser vítima de um crime como esse. Prometi há pouco aos familiares que daremos uma resposta rápida e justa sobre esse caso”, reforçou.

O Complexo de Operações Policiais (Cope) e o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) investigam o caso. “Não descartamos nenhuma hipótese. Tivemos uma reunião durante boa parte da manhã de hoje para discutir informações, denúncias e tentar definir uma linha de investigação. Precisamos trazer esse conforto para que os familiares se sintam um pouco aliviados”, explicou

Vários colegas, entre agentes, escrivães, delegados, policiais militares, guardas municipais, policiais rodoviários federais e policias federais acompanharam o sepultamento. Aos 37 anos, Ademir deixa esposa e enteado. Informações podem ser repassadas pelo Disque Denúncia 181 ou pelo aplicativo Disque Denúncia SE.


Fonte: SSP-SE