Sergipe

15/07/2016 às 17h28

Servidores da saúde de Aracaju encerram greve

Com informações do Sintasa

Depois de 46 dias, os servidores da saúde de Aracaju decidiram finalizar a greve nesta sexta-feira (15), após receber a proposta da Prefeitura de Aracaju de reajuste salarial de 4,42%.

A deliberação aconteceu durante assembleia geral com os sindicatos envolvidos no movimento grevista, que acataram a proposta da gestão municipal. “Nós aceitamos o reajuste, mas repudiamos a forma como fomos tratados pela Prefeitura de Aracaju, principalmente, o prefeito João Alves Filho, que esperou a Lei Eleitoral para dar este pequeno reajuste. Mas, pelo menos, ressaltamos que o principal ponto da greve era o reajuste e isto conseguimos. E também depois de tantos dias de greve, todos as categorias aceitaram encerrar a greve porque foram ameaçadas de terem o ponto cortado”, explicou o diretor do Sindicato dos Trabalhadores na Área da Saúde do Estado de Sergipe (Sintasa), Adailton dos Santos. 

Foto: Ascom/Sintasa

Além do Sintasa, a Comissão Intersindical que começou o movimento grevista e que obteve o reajuste salarial contou com o Sindicato dos Cirurgiões-Dentistas de Sergipe (Sinodonto), Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Sergipe (SEESE), Sindicato dos Psicólogos do Estado de Sergipe (Sindpsi), Sindicato dos Agentes Comunitários de Saúde e de Combate as Endemias do Município de Aracaju (Sacema), Sindicato dos trabalhadores Fisioterapeutas de Aracaju (Sintrafa), Sindicato dos Assistentes Sociais de Sergipe (SINDASSE) e Sindicato de Nutricionistas e Técnicos em Nutrição do Estado de Sergipe (SINDINUTRISE). Depois da greve iniciada, a comissão contou com a integração do Sindicato dos Médicos de Sergipe (Sindimed/SE). Diga-se que não houve nenhuma participação do Sintama e nem do Sepuma no movimento grevista.


Fonte: Com informações do Sintasa