Sergipe

07/07/2016 às 07h47

Polícia reúne motoristas e cobradores de ônibus para apresentar medidas de combate a assaltos

SSP/SE

Expor os resultados das ações implementadas, abrir um canal direto de comunicação e trocar informações. Estes foram alguns dos objetivos do encontro realizado na manhã dessa quarta-feira (06), na Academia de Polícia Civil (Acadepol), entre as Polícias Civil e Militar com os cobradores e motoristas do transporte coletivo da Grande Aracaju.

O coordenador das Delegacias da Capital, delegado André Baronto, apresentou as medidas adotadas pela Polícia Civil para conter os roubos no interior dos ônibus. “Estamos reforçando o trabalho integrado com a Polícia Militar e adotando medidas internas para dinamizar as investigações desse tipo de ocorrência. Nesse sentido, mudamos a gestão da Delegacia de Combate a Roubo a Ônibus e reforçamos a equipe de investigação. Nos próximos dias, vários mandados de prisão deverão ser cumpridos”, assegurou.

Baronto informou que boa parte dos assaltantes de ônibus da Grande Aracaju são adolescentes infratores e reincidentes neste tipo de crime. Ele tranquilizou os profissionais e disse que embora frequente este tipo de crime tem apresentando tendência de queda ao longo do ano. “As nossas estatísticas tem registrado quedas dessa modalidade criminosa. No primeiro mês do ano foi registrado 207 roubos, caindo para 182 em fevereiro, 160 em março, 121 em abril e 136 no mês de maio. O mês de junho ainda não foi fechado”, ressaltou.

Para o comandante do Policiamento Militar da Capital, tenente-coronel Vivaldy Cabral, a Polícia Militar adotou uma postura de combate a essa modalidade criminosa, tomando como base a reivindicação da categoria e os dados dos painéis de monitoramento, estatística elaborada pelas empresas e pela polícia. Dessa forma, duas grandes estratégias foram adotadas.

“Primeiro, intensificamos as blitz e abordagens nas áreas onde passam as linhas de ônibus que apresentam os maiores índices de roubo; e depois adotamos um policiamento nos terminais de ônibus e nas áreas periféricas dos grandes eventos juninos a fim de coibir os roubos”, destacou

Cabral destacou o papel dos funcionários das empresas no combate a esses crimes e apresentou o perfil dos assaltantes de ônibus que atualmente agem na Grande Aracaju, que são jovens e reincidentes na prática criminosa. O comandante também apresentou números de operações e dados da operação Pronta Resposta, que foi deflagrada nos principais corredores de ônibus durante os festejos juninos.

Além dos representantes das polícias e dos profissionais das empresas, participou do encontro o vereador Adriano Taxista, um dos autores que propôs o encontro.

 


Fonte: SSP/SE