Sergipe

06/06/2016 às 11h34

Advogado da pizzaria emite nota sobre os encaminhamentos da polêmica que envolveu um juiz e um garçom

Redação Portal A8

O advogado da pizzaria Di Pietro, local onde aconteceu uma discussão entre um juiz e um garçom se pronunciou mediante nota enviada. As imagens do circuito de segurança foram entregues às autoridades policiais e não devem ser divulgadas.

Confira a nota na íntegra:

"A Pizzaria Di Pietro vem informar que, com relação aos desagradáveis fatos ocorridos no estabelecimento envolvendo um Magistrado e alguns funcionários exaustivamente narrados na imprensa e redes sociais, já foram tomadas todas as medidas legais que a legislação pátria prescreve. Em que pese as condutas do cliente, que foram devidamente registradas pelo circuito de segurança do estabelecimento comercial, tenham sido reprováveis, desagregadoras, ilegais e ilegítimas, entendemos que todo ser humano está sujeito a este tipo de lapso, todavia, isso não o exculpa (tira a culpa) de uma eventual reprimenda administrativa, cível ou penal, sobretudo quando há vítimas que tiveram suas respectivas honras subjetiva e objetivamente lesadas em pleno desempenho do seu labor.

Informamos ainda que, na ocasião em que nossos representantes legais e funcionários vitimados pelo ora investigado dirigiram-se até à Delegacia Plantonista para registrar o ocorrido, foram atendidos com a cordialidade e presteza, e que todos os trâmites legais foram respeitados, inclusive no tocante à remessa dos fatos colhidos ao Tribunal de Justiça, que é a instituição competente para presidir investigações que envolvem seus Membros, segundo o que dispõe a LOMAN (Lei Orgânica da Magistratura Nacional). A Pizzaria acredita sinceramente que as instituições legalmente incumbidas para apurar, conduzir e julgar o caso agirão com isenção, imparcialidade e, sobretudo, retidão para, após a devida instrução com respeito aos princípios basilares do Contraditório e Ampla Defesa, aplicarão, segundo o livre convencimento, uma reprimenda suficientemente exemplar para o autor dos fatos."