Sergipe

30/05/2016 às 16h32

Semana do Alimento Orgânico segue até dia 5 de junho

Ascom

Entre os dias 29 de maio e 5 de junho será realizada em todo o país a ‘Semana do Alimento Orgânico’. Em sua 12ª edição, o evento pretende estimular o consumo de produtos sem agrotóxicos e conscientizar os consumidores sobre os princípios agroecológicos que regem a produção orgânica e a importância de fazerem a opção por esses alimentos.

A Semana terá como tema central a Educação, buscando conscientizar o público sobre a necessidade de conviver de forma mais harmônica com a natureza, valorizando a biodiversidade, a produção e consumo de alimentos mais saudáveis. O evento é coordenado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e localmente é realizado por meio da Comissão de Produtos Orgânicos (CPOrg), que é composta por instituições governamentais e não-governamentais e tem o Sebrae na coordenação.

Em Sergipe as atividades terão início no dia 31 de maio, a partir das 15hs, no Senac, com o seminário ‘A importância dos Alimentos Orgânicos: da produção ao consumo. No mesmo espaço também será promovida uma mostra de produtos orgânicos.

Já no dia 01 de junho, ás 8hs, será realizada uma panfletagem durante a Feira da Associação de Produtores Orgânicos do Agreste, promovida na Associação dos Engenheiros Agrônomos de Sergipe (Aease). No dia 02 as atividades acontecem na Feira da Agricultura Familiar da Secretaria de Estado da Mulher, da Inclusão e Assistência Social, do Trabalho, dos Direitos Humanos e Juventude (SEIDH), com a realização de uma panfletagem e disseminação de informações sobre os produtos orgânicos.

No dia 3 as ações prosseguem na Feira da Agricultura Familiar promovida na sede da Secretaria de Estado da Educação (Seed), enquanto no dia 5 é a vez do Mercado do Augusto Franco sediar as atividades.

“Serão ações que pretendem mostrar aos consumidores as vantagens de consumir produtos orgânicos e informá-los sobre como reconhecer esses alimentos. A ideia é que possamos ampliar ainda mais esse mercado, conquistando novos consumidores e gerando mais oportunidades para os agricultores familiares”, destaca a analista do Sebrae e coordenadora da CPOrg, Luciana Oliveira.

O mercado de orgânicos

A agricultura orgânica tem conquistado cada vez mais espaço na cadeia agrícola brasileira. Atualmente a área de produção abrange quase 1 milhão de hectares, com mais de 11 mil produtores inscritos no Ministério da Agricultura e Pecuária. Destes, quase 300 são sergipanos.

O setor espera movimenta R$ 2,5 bilhões e mesmo em um cenário de crise espera crescer entre 20 e 30% este ano. O país exporta para 76 países, com destaque para o açúcar, mel, oleaginosas, frutas e castanha.

A principal característica da produção orgânica é o não uso agrotóxicos, adubos químicos ou substâncias sintéticas que prejudiquem o meio ambiente. Esse modelo de cultivo é caracterizado por ter um impacto positivo, ou seja, contribui para a ampliação dos ecossistemas locais e a redução do aquecimento global.


Fonte: Ascom