Sergipe

25/05/2016 às 15h31

Vacina contra gripe continua disponível nas Unidades de Saúde da Família

PMA

A Campanha Nacional de Vacinação contra a gripe teve início no último dia 30 de abril e foi finalizada no último dia 20 de maio. Mas as pessoas que fazem parte dos grupos prioritários, estabelecidos pelo Ministério da Saúde, ainda podem procurar a Unidade de Saúde da Família (USF) mais próxima para serem imunizadas. Até o momento, 96.737 doses foram aplicadas, o que corresponde a 85,38% do público-alvo.

Segundo a coordenadora de Vigilância Epidemiológica (Covepi) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), Raulinna Gomes, apesar da vacinação ter alcançado uma boa cobertura, cerca de 15% da população prioritária ainda precisam ser vacinados. "Esses grupos recebem a vacina porque são mais vulneráveis à complicações da doença. Então é importante reforçar que é necessário tomar a vacina. Nossa cobertura geral de vacinação ultrapassou a meta que estabelecemos, que é de atingir 80% das 125 mil pessoas que fazem parte do grupo prioritário. Hoje, já temos 85,38% dessa população imunizada, mas em sua grande maioria idosos. Portanto, muitas gestantes e crianças ainda precisam comparecer à unidade para tomar a vacina", reforçou.

A coordenadora da Rede de Atenção Primária (REAP), Ana Elizabete, informou que as pessoas que comparecerem a sua USF de referência e não encontrarem doses da vacina disponível podem se dirigir para outra unidade.

Aracaju tem como grupo prioritário: crianças de 6 meses a menores de 5 anos, doentes crônicos, idosos com 60 anos ou mais, trabalhadores da saúde, gestantes e puérperas (mulheres com até 45 dias após o parto). Também recebem a vacina, a população privada de liberdade e os trabalhadores do sistema prisional.

As crianças a partir de 6 meses que nunca foram imunizadas contra a Influenza precisam receber duas doses da vacina, com intervalo de 30 dias entre elas. Aquelas crianças que foram vacinadas o ano passado só recebem uma dose este ano.  A vacina é segura e só não pode ser aplicada em pessoas que tenham alergia a ovo ou que estejam com febre no momento da imunização.

 


Fonte: PMA