Sergipe

20/05/2016 às 16h11

Taxa de desemprego em Sergipe ficou em 11,2%

FIES

No primeiro trimestre de 2016, a taxa de desemprego em Sergipe fechou em 11,2%. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, que foi o último de 2015, a taxa subiu 1,3 pontos percentuais. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (PNAD contínua), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em relação aos três primeiros meses de 2015, a taxa subiu 2,6 pontos percentuais.

No comparativo com os demais estados do Nordeste, a taxa registrada em Sergipe foi a quinta maior. A Bahia (15,5%), Rio Grande do Norte (14,3%), Pernambuco (13,3%) e Alagoas (12,8%), foram os estados que registraram as maiores taxas no período analisado.

Quanto aos outros estados, houve registro de taxas de desemprego menores, porém todas elas subiram em relação ao trimestre anterior (último de 2015) e em relação ao três primeiros meses também do ano que findou. O estado do Piauí obteve a menor taxa entre os nove estados da região. A taxa ficou em 9,6%.

Rendimento médio

O rendimento médio real dos trabalhadores sergipanos ficou em R$ 1.441,35, no primeiro trimestre do ano corrente. Em termos relativos, verificou-se alta de 0,8% em relação aos três últimos meses de 2015.

No entanto, mesmo com uma alta de taxa de desemprego no estado, o rendimento médio real foi o segundo melhor da região no período analisado.


Fonte: FIES