Sergipe

10/05/2016 às 07h48

Turismo religioso é discutido entre o governador e o arcebispo Dom João Costa

ASN

Foto: Marcelle Cristinne
O governador Jackson Barreto recebeu na manhã desta segunda-feira, 9, o arcebispo coadjutor de Aracaju, Dom João José Costa, juntamente com outros religiosos da igreja católica. Na audiência, algumas demandas foram apresentadas ao chefe do executivo relacionadas ao turismo religioso da peregrinação de Divina Pastora e a Fundação Museu de Arte Sacra da arquidiocese.

Jackson Barreto recebeu os pedidos e explicou que as incluirá nos projetos do Governo do Estado, como o programa Sergipe Infraestrutura, realizado pela Secretaria de Estado da Infraestrutura (Seinfra).  Entre as solicitações que buscam melhorar o acolhimento e o atendimento aos romeiros, que anualmente no mês de outubro superlotam a cidade, está a duplicação da rodovia Riachuelo/Divina Pastora.

"O Estado precisa investir mais no turismo religioso, tendo como ponto de partida as cidades de Divina Pastora e de São Cristóvão. Não temos condições de prometer uma obra agora, não há recursos, mas podemos tomar algumas providências. Convocaremos uma reunião para a próxima semana com a participação de todos os órgãos envolvidos para discutir as questões apresentadas na perspectiva de desenvolvermos um projeto de infraestrutura para o turismo religioso de Divina Pastora", informou o governador.

O arcebispo Dom João José Costa, ao final do encontro, disse ter ficado muito satisfeito com a reunião. De acordo com ele, os dois assuntos foram muito bem acolhidos pelo governador e todos saíram na esperança de dar passos significativos dentro destas duas realidades.

“Trouxemos aqui dois assuntos importantes: a peregrinação a Divina Pastora e a Fundação Museu de Arte Sacra da nossa diocese, que tem a grande missão de administrar, preservar, cuidar do patrimônio histórico tombado. Diante disso, um assunto bastante particularizado é o Museu de Arte Sacra de São Cristóvão, que precisa dos devidos cuidados. Já existe um antigo convênio do Estado e viemos aqui justamente para refazermos estes laços, para que todo o trabalho de preservação E de atendimento ao público possa avançar", comentou Dom João.

O reitor da paróquia Santuário Nossa Senhora Divina Pastora, padre Heleno Bezerra dos Anjos, destacou ainda que existem meios de lançar a peregrinação como um evento nacional. "Mas é preciso ter antes algumas estruturas que viabilizem maior acolhimento e atendimento ao peregrino", disse.

 

 


Fonte: ASN