Sergipe

28/04/2016 às 13h58

Vacinação contra Influenza começa neste sábado, dia 30

ASN/SE

Sergipe está preparado para mais uma grande mobilização de saúde e de prevenção. No próximo sábado, 30, será o ‘Dia D’ da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza de 2016. Toda a família está convidada para ir até uma Unidade Básica de Saúde mais próxima da residência e levar as crianças de 6 meses a menores de 5 anos, pessoas com 60 anos ou mais de idade e gestantes em qualquer idade gestacional.

“A vacina tem como foco reduzir as complicações, as internações e a mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da influenza. Ela é destinada, também, para outros grupos prioritários como: puérperas no período de 45 dias após o parto, trabalhadores da saúde, povos indígenas, jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas sócio educativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional, e pessoas portadoras de doenças crônicas e outras condições clínicas especiais”, explica a coordenadora do Programa Estadual de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Sândala Teles.

A Campanha está na 18ª edição e organizada pelo Ministério da Saúde, por meio da Coordenação Geral do Programa Nacional de Imunizações, e envolve as três esferas gestoras do Sistema Único de Saúde (SUS).

De acordo com Sândala Teles, o Ministério da Saúde disponibilizou 500 mil doses da vacina para Sergipe. A Central Estadual de Vacinação já fez a distribuição das doses para todos os municípios sergipanos. A população contará com 350 postos de vacinação e o envolvimento de 5.000 profissionais.

“Para este ano, a meta é vacinar 80% dos grupos prioritários para a vacinação, o que corresponde a 364 mil pessoas. Sergipe tem atingindo coberturas vacinais. Em 2011 imunizou 84,32% do público alvo. Já em 2012, a cobertura foi de 86,28%. Em 2013, atingiu 86,52%. No ano de 2014, o estado alcançou 83,36%. Em 2015, a meta também foi ultrapassada: 83,27%”, complementa.

Influenza

A Influenza é uma infecção viral aguda que afeta o sistema respiratório cuja transmissão ocorre por meio de secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos (após contato com superfícies recém-contaminadas por secreções respiratórias pode levar o agente infeccioso direto a boca, olhos e nariz).

Ainda de acordo com Sândala Teles, a vacinação ainda é a principal ação de prevenção. Segundo a técnica, desde 1999 a Campanha acontece entre os meses de abril e maio, e vem contribuindo bastante para reduzir internações hospitalares, gastos com medicamentos para tratamento de infecções secundárias e até mortes causadas pela doença.

“No dia 30, todas as Unidades de Saúde estarão abertas para essa grande mobilização nacional. É fundamental levar o Cartão de Vacinação”, complementa a coordenadora.

 


Fonte: ASN/SE