Sergipe

13/04/2016 às 09h21

Infectologista fala sobre prevenção do H1N1, que tem deixado sergipanos apreensivos

Redação Portal A8

Marco Aurélio é infectologista da SES Foto: Portal A8SE
A confirmação de três casos de gripe causada pelo vírus H1N1 em Sergipe deixou a população sergipana preocupada com a possibilidade de surto da doença. Em entrevista ao Portal A8 o infectologista da Secretaria de Estado da Saúde, Marco Aurélio alertou sobre algumas ações de prevenção que podem ser realizadas.

Nesse período de transição do outono para o inverno que as temperaturas diminuem um pouco, isso contribui para o aumento do número de casos de gripe, mas a circulação do vírus H1N1 está no país desde 2009, quando aconteceu a pandemia e as formas mais graves da doença e mulheres grávidas tiveram seus bebês mortos por causa do vírus.

Segundo o infectologista, as medidas de prevenção são relativamente simples, é preciso lavar as mãos com maior frequência, ou mesmo usar o álcool em gel, na hora de tossir ele sugere usar um lenço descartável e não usar a mão, já que com a mão cumprimentamos as pessoas e o espirro pode ficar nas superfícies e se não conseguir conter o espirro prefira usar o antebraço.

Caso esteja gripado é preciso evitar lugar fechado e com muita circulação de pessoas, já que quanto mais gente maior a probabilidade de disseminação do vírus. O alerta maior vai para os grupos mais vulneráveis como gestantes e puérperas (que tiveram filhos recentemente), idosos e obesos mórbidos.

Essas pessoas são mais suscetíveis e precisam de um cuidado maior. A gripe pode ser melhorada com hidratação oral, antitérmico e repouso, mas quando há falta de ar, respiração por mais vezes são indícios de uma gripe grave.

O H1N1 é um dos vírus que causa gripe comum e a gripe grave, segundo o infectologista as formas mais graves de gripe atualmente são mais causadas pelo H1N1.

Em Sergipe três casos já foram confirmados e a busca pela vacina tem sido maior nas clínicas, que quando chegam acabam rapidamente em apenas três dias. No estado, o primeiro lote da vacina H1N1 chegou essa semana e deve começar a ser aplicada nos próximos dias.