Sergipe

29/03/2016 às 13h55

TCE acompanhará execução de programas financiados pelo BID

TCE

O conselheiro-presidente Clóvis Barbosa de Melo assegurou na manhã desta terça-feira, 29, que o Tribunal de Contas do Estado (TCE/SE) fará o acompanhamento dos projetos e programas de governo financiados em Sergipe pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

Clóvis reforçou o entendimento pela parceria ao receber em seu gabinete o consultor financeiro do BID, Antonio Hideo Yamada, e o especialista fiduciário, Jorge Seigneur.

Na reunião, foi definida que a primeira ação nesse sentido será a análise dos recursos repassados pelo BID ao Governo do Estado por meio do Programa de Desenvolvimento do Turismo (Prodetur), da Secretaria de Estado do Turismo e do Esporte (Setesp). O programa prevê investimentos de US$ 100 milhões até 2018, sendo US$ 60 milhões do BID e US$ 40 milhões em regime de contrapartida.

No último mês de outubro, após passar por uma análise sobre suas práticas de auditoria governamental, o TCE obteve a confirmação de que está apto a realizar serviços de auditoria previstos nos contratos de empréstimos e cooperação técnica celebrados entre a instituição financeira e o Estado de Sergipe.

A etapa seguinte consistiu no treinamento de técnicos da Corte que irão fiscalizar obras do Estado financiadas pelo BID.

Apresentação

Também presente à visita, a coordenadora do Prodetur, Cristiana Fernandes Santos, comprometeu-se a apresentar no TCE de que forma o programa vem sendo executado.

A expectativa é que os recursos sejam investidos na infraestrutura de localidades sergipanas com potencial turístico, a exemplo de São Cristóvão; Laranjeiras (cidades históricas); praia da Caueira (Itaporanga d’Ajuda); povoado Crasto (Santa Luzia do Itanhy); Terra Caída e Pontal (Indiaroba); povoado Curralinho (Poço Redondo); Canindé de São Francisco; e a Orla Pôr do Sol (Aracaju).

Estiveram ainda na reunião o diretor de Controle Externo de Obras e Serviços do TCE, Adir Machado Bandeira; o diretor técnico Luiz Gustavo Esmeraldo Gurgel Maia; a diretora Administrativa e Financeira, Vera Lúcia de Oliveira; e os analistas de controle externo Cássio Dantas, Edilson Ferreira e Patrícia Verônica Sobral de Souza.


Fonte: TCE