Sergipe

14/03/2016 às 13h50

Três caminhões utilizados em coleta de lixo são apreendidos durante fiscalização da Adema

Redação Portal A8

Na manhã desta segunda-feira (14) a Administração Estadual do Meio-Ambiente (Adema) iniciou uma fiscalização de combate ao transporte irregular de lixo em Sergipe.
A operação acontece de forma simultânea nas unidades de uma empresa nos municípios de Nossa Senhora do Socorro e Rosário do Catete.

De acordo com informações da assessoria de comunicação da Adema, o órgão recebeu denúncias de que a empresa Estre estaria realizando o transporte de resíduos sólidos sem licença ambiental através de veículos de empresas terceirizadas. A ação está sendo realizada por consultores da Adema.

No final da tarde, a assessoria de comunicação da Adema informou que três caminhões foram atuados durante a operação e os três motoristas foram encaminhados para a delegacia por crime ambiental. Os veículos estavam trafegando com resíduos sólidos sem a licença ambiental e foram levadas para o Departamento de Estrada de Rodagem (DER).

Nota

Em nota enviada para imprensa no início da noite desta segunda, a Estre informou: Confira na íntegra: 

- Já tomou as medidas necessárias junto a Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) sobre as licenças ambientais de transporte e garagem para a liberação destes serviços no menor tempo possível.

- A empresa lamenta que estejam circulando boatos e informações inverídicas sobre os serviços de limpeza urbana na cidade de Aracaju. A companhia já tem 70 equipamentos disponíveis para a realização da operação, sendo que os demais estarão disponíveis nos próximos dias.

- A empresa ressalta que os serviços foram iniciados dentro do prazo contratual e, portanto, não há descumprimento.

- Vale lembrar que já havia acúmulo de resíduos nas ruas da cidade quando a empresa iniciou as operações na sexta (11). O serviço foi parcialmente prejudicado no último sábado (12), em virtude do bloqueio ilegal realizado na Estação de Transbordo, localizada em Nossa Senhora do Socorro, que impediu os caminhões utilizados na coleta de entrarem e saírem para descarregar os resíduos.

- Sobre o processo seletivo, a Cavo tem utilizado sua própria estrutura para tal finalidade. Para o cadastramento de currículos, a empresa está recebendo apoio da Fundação Municipal para o Trabalho (Fundat) em razão do grande volume de interessados. Só neste domingo (13), a empresa recebeu cerca de 2 mil currículos. Cabe ressaltar que a Cavo tem total interesse na contratação dos profissionais que já realizavam os serviços de limpeza na cidade e se comprometeu a priorizá-los no processo seletivo. 

Por fim, a Cavo reitera que está empenhada em organizar o serviço de limpeza urbana da cidade, ajustando-o aos melhores padrões praticados no mercado nacional.

CAVO/ GRUPO ESTRE

 

Matéria atualizada às 17h39